Anúncio Publicitário

Nos últimos anos o futebol português tem sido pródigo no lançamento de jovens treinadores de sucesso. São tantos os casos, desde José Mourinho, Vilas Boas,  Leonardo Jardim, Carvalhal,  Marco Silva, Paulo Sousa, Paulo Fonseca, Sérgio Conceição, Rui Vitória, entre tantos outros que poderiam estar aqui mencionados. Ora, nas últimas temporadas, vindo dos escalões mais baixos do futebol nacional, surge Luís Freire, uma espécie de Brian Clough português que promete dar o salto para grandes palcos.

No passado Domingo, o CD Mafra voltou aos escalões de futebol profissional de Portugal. A equipa auri-verde eliminou o UD Leiria, uma das equipas com maior orçamento da prova, nos play-offs do campeonato de Portugal. Ora, Luís Freire, jovem técnico de 32 anos, foi um dos obreiros do fantástico percurso da equipa de Mafra. Talvez tenha sido esse percurso que lhe tenha valido uma viagem para Estoril, equipa que irá orientar na próxima temporada. A verdade é que desde há muito tempo que o percurso deste jovem técnico merece ser acompanhado.

Luís Freire (ao centro) tem se destacado ao longo dos anos como treinador
Fonte: CD Mafra

O técnico começou primeiro como adjunto de Filipe Moreira no Mafra, Tondela e Oriental. Depois disso abraçou a primeira aventura a solo no Ericeirense e desde aí foi sempre a subir. Logo na primeira temporada a solo, em 2012 consegue 20 vitórias que deram ao Ericeirense uma subida divisão para a divisão de honra da AF de Lisboa.  No ano seguinte garante a manutenção da equipa na divisão de honra e no último ano na equipa da Ericeira consegue nova subida, desta feita ao Pro Nacional. Era altura de abraçar novo projeto, com outros pergaminhos, nomeadamente no âmbito financeiro, área onde o Ericeirense não respirava grande saúde. Em 2015 assume o Pêro Pinheiro da divisão de honra, divisão onde tinha estado na temporada anterior, e consegue logo uma subida ao Pro Nacional de Lisboa. No ano seguinte, nova subida. Em 2016/2017 consegue a subida do Pêro Pinheiro para o Campeonato de Portugal, subida inesperada e que lhe valeu convite para assumir o projeto de subida, agora concretizado, no CD Mafra. Ou seja, com a subida desta temporada no Mafra são quatro subidas consecutivas em divisões diferentes, um registo inédito em Portugal. Ufa, tantas subidas no mesmo parágrafo!

Anúncio Publicitário

O paralelismo aqui podia ser feito com Vítor Oliveira, homem habituado às lides de colocar equipas na Primeira Liga, mas decidimos ir mais longe. E ir mais longe é comparar o percurso de Luís Freire ao de… Brian Clough. Isso mesmo, brilhante treinador inglês que conseguiu levar Derby County e Nottingham Forest à elite do futebol inglês, chegando mesmo a conquistar duas ligas dos campeões com o Nottingham, feito que até hoje se revê como inesquecível pelos amantes do desporto rei. Ninguém está à espera que Luís Freire faça o mesmo com o GD Estoril-Praia, mas a verdade é que o técnico tem tudo para conquistar o panorama do futebol português, tal como Brian Clough fez em Inglaterra. Há poucos meses atrás poucos sabiam quem era o jovem técnico que treinava o CD Mafra, hoje largas centenas de pessoas já o conhecem e a minha perspectiva é que este número venha a aumentar ainda mais.

Ao serviço do CD Mafra o jovem treinador destacou-se muito, espera-se que mantenha o mesmo registo no GD Estoril-Praia
Fonte: CD Mafra

Deixando previsões de parte e olhando para o que interessa, Luís Freire tem agora uma prova de fogo ao serviço do GD Estoril-Praia. Vai ter condições de trabalho de grande nível, prevê-se que tenha um plantel de grande qualidade, com um planeamento exemplar e com maior desafogo financeiro, depois de trabalhar em clubes com menores investimentos. Por outro lado, vai se debater com vários treinadores experientes e habituados à Segunda Liga, campeonato este que é conhecido pela sua elevada competitividade. Será certamente a maior prova da competência do jovem técnico. Para já, e não olhando apenas a resultados e a estatísticas, vê-se um treinador que gosta do futebol de ataque,  de verticalidade, com comportamentos bem definidos e com uma forte reação à perda. Veremos agora o GD Estoril-Praia de Luís Freire, deixando uma dúvida, se subir o GD Estoril-Praia à Primeira Liga podemos apostar as fichas todas num Estoril campeão em 2019-2020?

Foto de capa: Bola na Rede

Anúncio Publicitário