Anúncio Publicitário

A CRÓNICA:  REAL SC DESENHA RESULTADO NA PRIMEIRA PARTE

No Complexo Desportivo do Real SC, a equipa da casa recebeu o Vitória FC, duelo este a contar para a sexta jornada do Grupo B da Liga 3. A equipa visitante situava-se, até ao momento, no 3º lugar atrás do UD Leiria e do SC Torreense. Já a equipa da casa encontrava-se também nos lugares cimeiros, no quinta lugar do Campeonato.

De notar que o treinador do Vitória FC, António Pereira, fez algumas alterações relativamente ao jogo do passado domingo, a contar para a 3º eliminatória da Taça de Portugal, jogo este que o Vitória FC saiu derrotado, por 0-2, contra o FC Vizela. Já o treinador da equipa visitante, Luís Loureiro, efetuou seis alterações face ao onze inicial que saiu derrotado perante o UD Vilafranquense (3-2 após prolongamento), também a contar para 3º eliminatória da Taça de Portugal.

Anúncio Publicitário

Na primeira parte, logo aos 4 minutos de jogo, Ballack cai à entrada de área, com uma entrada de carrinho por parte do defesa-central François, e o árbitro assinala grande penalidade a favor da equipa de Queluz. Gustavo Moura foi chamado a marcar, o guarda-redes do Vitória FC, João Valido, adivinhou o lado, mas não conseguiu chegar à bola para impedir o primeiro golo do jogo. O Vitória FC tentava reentrar no jogo, mas não conseguia construir jogadas perigosas contra a baliza do Real SC. O guarda-redes da equipa visitante, João Valido, impediu algumas ocasiões de golo da equipa de Queluz, porém, o Real SC conseguiu chegar mesmo ao segundo golo, por intermédio de um cruzamento de Tiago Morgado que Fábio Pala soube aproveitar, empurrando a bola para dentro da baliza sadina, aos 27 minutos.

Os sadinos procuravam assumir o controlo do jogo e cada vez mais transparecia que a equipa podia chegar ao golo. E assim foi. Aos 45 minutos, ao cair da primeira parte, Varela cai dentro de área, após falta de Clayton, e o árbitro assinala para a marca de grande penalidade. Bruno Ventura, “á panenka”, converte a grande penalidade e o Vitória FC chega ao golo. O Vitória FC deixava assim tudo em aberto para a segunda parte do desafio com este golo.

Na segunda parte, os sadinos entraram a todo o gás em busca de um golo, que igualava o encontro. Aos 50 minutos, Mendy tem uma grande ocasião de golo, travada pelo guarda-redes, João Godinho. Os sadinos geriam bem a posse de bola, controlavam as ações do jogo, porém, não conseguiam transpor a muralha do Real SC e entrar na grande área da equipa da casa.

O Vitória FC tentou, mas não conseguiu chegar ao golo do empate, quiçá ao golo da vitória. A equipa do Real SC sobe assim ao segundo lugar da Liga 3, enquanto o Vitória FC desce ao 5º lugar.

 

A FIGURA

João Godinho – Um jogo em que o protagonista esteve dentro de uma das redes no Complexo Desportivo do Real SC. O guarda-redes da equipa da casa acabou por ser fundamental ao longo da 2ª parte para segurar o resultado final.

 

O FORA DE JOGO

François – Não foi o melhor jogo para o defesa do Vitória FC mostrar as suas capacidades. François esteve envolvido no lance que deu a grande penalidade, aos 4 minutos, que mudou totalmente o rumo de jogo a favor do Real SC.

 

ANÁLISE TÁTICA – REAL SC

A equipa comandada por Luís Loureiro entrou com um sistema de 3x5x2, com Amadú Baldé a aparecer como terceiro médio de ligação à dupla de ataque composta por Gustavo Moura e Ballack. O estilo de jogo baseou-se muito nas transições ofensivas, exceto no momento após o primeiro golo em que a equipa conseguiu ter controlo total do jogo. A agressividade ofensiva, defensiva e o papel do guarda-redes João Godinho também se revelaram fundamentais.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

João Godinho (7)

Clayton Sampaio (4)

Hugo Ventosa (5)

Paulinho (5)

Fábio Pala (7)

Rúben Marques (6)

Tiago Morgado (7)

Rodrigo Moitas (6)

Amadu Baldé (5)

Ballack (6)

Gustavo Moura (6)

SUBS UTILIZADOS 

Horácio Jau (5)

Tiago Nunes (-)

Kennedy (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – VITÓRIA FC

António Pereira apostou num sistema de 4x3x3 com um médio ofensivo, Bruno Ventura, a juntar-se ao tridente ofensivo na pressão contra a defesa do Real SC. Com o golo logo ao inicio do jogo, o Vitória FC perdeu o rumo do jogo, no entanto, na segunda parte conseguiu ter a posse de bola e o controle de jogo. Com a entrada de Mendy os sadinos melhoraram, mas não traduziram as ocasiões em golo.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

João Valido (7)

Mano (5)

Bruno Bernardo (5)

François (4)

Nuno Pinto (7)

Pedrosa (5)

Robson (6)

Bruno Ventura (5)

Kamo Kamo (5)

Varela (6)

Rodrigo Pereira (6)

SUBS UTILIZADOS

Mendy (7)

Murilo (6)

Bruno Luz (6)

Gonçalo Batista (-)

Daniel Martins (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Real SC

BnR: Boa noite, mister. O Real faturou dois golos através de duas bolas paradas. Sente que também um jogo deste tipo se resolve nestes pequenos, grandes, detalhes? E isso é um mérito que se tem de dar, com certeza, à equipa do Real.

Luís Loureiro: “Com certeza. Hoje em dia, cada vez mais no futebol moderno os jogos resolvem-se nestes pequenos grandes detalhes. Treinamos este tipo de jogadas e aproveitamos ao máximo este tipo de ocasiões que surgem ao longo do jogo”.

 

Vitória FC

Não foi possível colocar questões ao treinador do Vitória FC, António Pereira.

 

Rescaldo da opinião de Felipe Ribeiro e João Castro.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome