logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sair de casa para quê? Os 5 piores clubes da década

 

 

O pano caiu sobre mais um campeonato e o último classificado CD Aves alcançou o infeliz estatuto de pior equipa a jogar em casa e fora. Não só foi a pior formação com registo em casa, ultrapassado pelo CD Tondela na penúltima jornada, como também logrou ser a menos bem-sucedida fora de portas, num campeonato atípico e mais longo que o habitual, que entra para a história da última década como aquele que teve a equipa que obteve menos pontos nos jogos fora.

Os avenses sempre tiveram dificuldades para ultrapassar os diversos obstáculos ao longo do campeonato e esta reta final ficou marcada por episódios bastante infelizes, ao qual foi alheio o conjunto de Manta Santos que sempre encarou os desafios da forma possível. Contudo, o destino já estava traçado há algum tempo e a imagem que fica é a de uma época pobre e inglória, que devolve o clube da Vila das Aves ao segundo patamar do futebol nacional.

Acontece que os quatro pontos obtidos como visitante constituem o pior registo forasteiro da década, deixando assim a mancha do recorde negativo. Um triunfo, um empate e 15 desaires demonstram um conjunto débil e que fica mais perto de confirmar aquilo que no final se verificou: a despromoção.

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Ao longo da década, houve mais equipas a registar pontuações baixas neste capítulo e que aqui serão destacadas, pois, quando se consegue vencer apenas por uma vez fora de casa, esse é um sinal muito forte para se obter o estatuto de pior equipa forasteira da temporada. Foi isso que a maioria destas equipas fez e, por isso mesmo, integram o lote das piores formações da década nesse âmbito.

 

O desporto em geral atrai este jovem aveirense mas é o futebol a sua maior paixão. As conversas com amigos e familiares costumam ir dar ao futebol, hábito que preserva desde sempre. Poder escrever sobre esta vertente é o que o satisfaz, com o intuito de poder acrescentar algo de positivo ao ambiente em torno do futebol nacional.                                                                                                                                                 O André escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

O desporto em geral atrai este jovem aveirense mas é o futebol a sua maior paixão. As conversas com amigos e familiares costumam ir dar ao futebol, hábito que preserva desde sempre. Poder escrever sobre esta vertente é o que o satisfaz, com o intuito de poder acrescentar algo de positivo ao ambiente em torno do futebol nacional.                                                                                                                                                 O André escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA