Anterior1 de 3Próximo

Depois de se encontrarem em maio para o Taça dos Campeões do Minho, AD Limianos e SC Maria da Fonte voltaram a medir forças, desta vez a contar para a quinta jornada da série A do Campeonato de Portugal.

Ainda dentro do primeiro minuto de jogo, os visitantes alcançam o golo. Assim, sem mais nem menos, sem pedir licença, sem esperar que todos os adeptos chegassem ao seu lugar. Depois de um livre lateral, a defesa limiana é apanhada de surpresa e com a bola à sua mercê, Romário atira forte, sem hipótese para Bruno Santos.

A equipa da Póvoa de Lanhoso fez o que havia feito no último encontro frente à equipa de Ponte de Lima; marcar cedo. E assim, a bola voltava ao centro e assistia-se a um novo pontapé de saída. Agora em desvantagem, praticamente desde o começo, cabia à equipa da casa praticar o seu futebol e assumir a condução da partida. Por outro lado, na procura de retomar o caminho das vitórias, o SC Maria da Fonte pausava o jogo sempre que tinha a bola e tentava congelar a partida.

Aos oito minutos, Cláudio Dantas conduziu pela área dentro e cruzou tenso para a cabeça de Rui Magalhães, mas a bola saiu ao poste. Estava dado um aviso do que seria a partida daqui por diante. Ou pelo menos assim se esperava. Na verdade, a primeira parte foi bastante morna, embora se tenham desenhado algumas oportunidades de parte a parte.

A AD Limianos gozava de uma posse de bola inconsequente, intranquila e pouco acertada. Foram inúmeros os passes falhados ainda na fase de construção, o que explica a dificuldade em chegar à zona de finalização. Só aos 30 minutos conseguiram criar perigo. Iano transportou para o centro e com um passe longo e bem medido descobriu Chiquinho nas costas da defesa contrária. Com alguma pressão, o camisola 9 recebeu e rematou para defesa apertada de Nuno Rafael. Os visitantes, confortáveis com a vantagem conseguida até então, só por duas vezes criaram perigo; aos 15 minutos, com um remate à meia volta e aos 44 minutos, quando Marna, depois de evitar Tiago Letras, permitiu a defesa do guardião limiano.

O SC Maria da Fonte conseguiu a segunda vitória à quinta jornada. A AD Limianos somou a terceira derrota consecutiva
Fonte: Diogo Gonçalves/Bola na Rede

À semelhança da primeira parte, a segunda começou com um golo. Quatro minutos decorridos, a equipa da casa atacava sem fim e há uma bola desviada com a mão na área dos visitantes. Da marca de penalty, Rui Magalhães não vacilou e repôs a igualdade e, diga-se, a justiça no marcador.

Quando se esperava uma maior clarividência e imponência da equipa limiana, o SC Maria da Fonte respondeu e quase com a eficácia pretendida; aos 52 minutos, Marna fica isolado após passe de Romário e remata com estrondo ao poste. O jogo entrava então numa fase mais dura. Com faltas mais rigorosas e paragens tão exageradas quanto desnecessárias. Só aos 70 minutos se voltou a assistir a um lance de perigo. Foi Tanela, recém-entrado, a receber de costas para a baliza, rodar e rematar de longe, à barra. Era o único aviso da avançado para o que se seguiria.

Cinco minutos depois, através de um enérgico contra-ataque conduzido por Marna, Bruno Santos falha o tempo de salto e permite que a bola chegue redondinha a Tanela, que sem oposição nem guarda-redes na baliza só teve de encostar para faturar. Agora com a possibilidade de pontuar a desvanecer, a equipa da casa teria de apostar tudo no ataque, mas as oportunidades simplesmente não surgiam. A bola era trocada atrás, sem verticalidade alguma, e de vez em quando lá saía um passe longo.

Foram novamente os visitantes a ameaçar chegar ao golo. Aos 85 minutos, Telmo contemporizou na linha, esperou a subida de Marna e isolou o guineense. Com Bruno Santos pela frente, o remate saiu ligeiramente ao lado. No derradeiro assalto à baliza de Nuno Rafael, Alvinho solicitou Wanderley na linha, este cruzou atrasado e Iano, sem oposição e perfeitamente enquadrado, rematou por cima a oportunidade de pontuar.

Pouco tempo se aproveitou dos cinco minutos de compensação, com bastante permissão do árbitro João Gonçalves. Após o apito final, a festa dos atletas e adeptos do SC Maria da Fonte era compreensível; a equipa da Póvoa de Lanhoso amealhou mais três pontos e escalou seis posições. Por outro lado, a AD Limianos mantém-se com quatro pontos e não alterou o seu posto.

 

Onzes iniciais:

AD Limianos: Bruno Santos; Nandinho, Touré, Tiago Letras e Jojó; Micka, Rui Magalhães (Alvinho, 80’) e Vítor Sousa (Wanderley, 72’); Iano, Chiquinho e Cláudio Dantas (Ricardo Silva, 59’).

SC Maria da Fonte: Nuno Rafael; Ruizinho, Cabreira, João Paulo e Cara (João Filipe, 45’); André, Romário (Figo, 84’) e João Moreira; Miguel (Tanela, 61’), Marna e Telmo.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários