Cabeçalho Futebol NacionalA Associação Académica de Coimbra é um dos clubes com mais história do futebol português. Conquistando um segundo lugar no campeonato na época 1966/1967 e duas Taças de Portugal, A Associação Académica de Coimbra, para além de ser um dos clubes mais populares do futebol português, é também um dos clubes com a massa associativa mais fiel, conhecida como a Mancha Negra, que presta um apoio exemplar e incondicional à sua equipa a cada jogo.

Na última temporada viveu-se um momento triste na história do representante da Cidade Universitária com a despromoção à Segunda Liga, dando assim fim a um ciclo de 14 anos no escalão maior do futebol português, que teve como ponto alto a conquista da Taça de Portugal em 2011/2012.

Consumado o último lugar do campeonato e com a contestação em alta, José Eduardo Simões demitiu-se da presidência da Académica, sendo sucedido por Paulo Almeida. No entanto, há poucas semanas, Paulo Almeida também se demitiu, alegando razões pessoais para tal decisão, sendo sucedido por Pedro Roxo, antigo jogador nas camadas jovens do clube.

Costinha foi o escolhido para dar início ao novo projecto do clube. Fonte: Associação Académica de Coimbra – site oficial
Costinha foi o escolhido para dar início ao novo projecto do clube
Fonte: Associação Académica de Coimbra OAF

Regressado à Segunda Liga 14 anos depois, era preciso repensar o projecto do clube. Tendo tido na sua história recente alguns jovens treinadores de qualidade como André Vilas-Boas, Pedro Emanuel e Sérgio Conceição, a aposta para um novo projecto recaiu em Costinha, uma escolha que se revelou algo surpreendente, visto que o antigo jogador do FC Porto já se encontrava afastado dos relvados há algum tempo.

A nível do plantel para atacar a Liga Ledman Pro, este doseava a experiência de jogadores como João Real, Nuno Piloto, Marinho e Nuno Santos, com a juventude de Leandro Silva, Ernest, Yuri Matias e Jimmy. Outra das novidades neste novo projecto tem sido uma aposta na formação mais vincada, com jogadores como João Simões, Leandro Cardoso e André Vidigal (sobrinho de Luís e de Lito Vidigal) a irem ganhando minutos na equipa principal, bem como o resgate de alguns jogadores formados no clube como João Traquina e Rui Miguel (melhor marcador da equipa com 10 golos).

Anúncio Publicitário