No passado dia 24 de janeiro, a Federação Portuguesa de Futebol veio anunciar a suspensão das hostilidades entre os dois Belenenses do nosso futebol: a Belenenses SAD e o clube de futebol “Os Belenenses”.

Esta cisão num clube que já deixou a sua marca na história do desporto português foi dos episódios mais tristes dos últimos tempos, e (infelizmente) representa muito bem um dos problemas mais sérios do desporto-rei nacional: má gestão e incapacidade de adaptação ao presente. No entanto, este divórcio, embora oficialmente consumado em 2018, começou muito tempo antes.

O clube de futebol “Os Belenenses” encarna na perfeição a situação cada vez mais frequente de Clube vs SAD. Isto acontece devido às dificuldades financeiras e à má gestão recorrente. Inevitavelmente, esse litígio leva à separação do clube, como aconteceu neste caso.

Mas desengane-se quem pensa que isto é o fim do clube e vitória das SAD’s. Cá por terras lusitanas, temos o Belenenses SAD, que milita na primeira divisão com um símbolo que parece saído de um videojogo e joga num estádio alugado. Já o clube de futebol, que se inscreveu na última divisão do futebol português, mas manteve o apoio da esmagadora maioria da massa adepta, o emblemático estádio do Restelo e a Cruz de Cristo ao peito. É de encher os olhos de qualquer adepto ver um estádio à pinha para assistir aos jogos d’”Os Belenenses” nos últimos escalões do futebol.

Anúncio Publicitário
A Belenenses SAD está impedida de usar o símbolo, nome e estádio
Fonte: SL Benfica

A meio da época passada, o Belenenses SAD viu-se obrigado a retirar o emblema da Cruz de Cristo dos seus equipamentos e a deixar de usar o nome “Belenenses”. Desde o litígio e sobretudo desde aí que correm inúmeros processos judiciais entre o clube e a SAD, que mancham a (suposta) tranquilidade do futebol português.

A função da FPF foi a de mediar o conflito entre as duas partes, de modo a concretizar a separação definitiva entre clube e SAD sem recorrer ao espetáculo mediático dos tribunais. Para já, teve a capacidade de convencer os responsáveis a suspender os processos pendentes na justiça, a bem da imagem do desporto. Falta agora acabar com as quezílias mais pequenas para separar definitivamente o clube, do resto.

“Os Belenenses” enchem os estádios onde quer que vão
Fonte: CF “Os Belenenses”

Esperemos que a FPF prove que ainda há uma réstia de coração no futebol. Que o desporto que amamos não se transformou num negócio. Cabe à FPF fazer jus aos milhares de adeptos que enchem o Restelo para ver um jogo da 5ª divisão. O futebol é sobre eles e os 22 que jogam. Fora disso, it’s sad.

Foto de Capa: CF “Os Belenenses”

Revisto por: Jorge Neves