Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

O futebol moderno evoluiu a todos os níveis e nem as características dos defesas laterais escaparam. Os simples defesas direito ou esquerdo adquiriram uma importância como nunca haviam tido nas manobras ofensivas das equipas. Sim, porque mais do que defender, os defesas laterais passaram a atacar muito mais do que anteriormente e a contribuir significativamente para a produção da sua equipa, quer com golos, quer com assistências.

Independentemente do desenho tático da equipa e das suas pretensões de cada jogo e campeonato, nenhum treinador dispensa pelo menos um bom defesa lateral. Um que “suba” e “desça” o corredor lateral incansavelmente ao longo de todo o jogo e que, com maior ou menor técnica, consiga servir os extremos contrários e o avançado na área. Ainda que o meio campo seja ocupado por mais do que um bom estratega, com os tão desejados “bons pezinhos”, ou pelos médios de grande porte físico e que seguram o jogo, o apoio do defesa lateral é fundamental. Nem que seja para fazer circular a bola, abrir linhas de passe e refrescar o jogo.

Alex Telles é mais um dos sucessos nas laterais do Dragão Fonte. Facebook Oficial de Alex Telles
Alex Telles é mais um dos sucessos nas laterais do Dragão
Fonte: FC Porto

O mais comum é olhar para o plantel dos “grandes” e deles tirar as principais conclusões e exemplos. Assumindo apenas a classificação atual e, por isso, começando pelos dragões, a época de Alex Telles tem sido, até então, melhor que a anterior. Com o mesmo nome e da mesma posição, o FC Porto já contou com um Alex parecido e o seu futuro confirmou-se brilhante; o Sandro. Ainda que Ricardo Pereira tenha conseguido o seu lugar no onze, enquanto defesa ou médio, e agradado os adeptos azuis e brancos, é o brasileiro quem mais tem colhido não só o carinho dos aficionados, mas a confiança do seu treinador e colegas. O entrosamento com os seus companheiros de equipa é já inquestionável em qualquer discussão, mas é na sua qualidade individual que residem as razões desta distinção. É, sem dúvida, um dos melhores, senão o melhor, defesas laterais do nosso campeonato e para isso contribuem a forma destemida com que avança pela linha lateral e a qualidade com que serve os seus companheiros mais ofensivos. As assistências contabilizadas na época passada (8, só no campeonato) fizeram dele um dos mais presenteadores da Primeira Divisão. Assume ainda alguns dos pontapés de canto e livres laterais da sua equipa, de forma a tirar proveito precisamente dessa sua qualidade.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários