De regresso ao palco principal com o “Rei das Subidas”, Vítor Oliveira ao leme, o Gil Vicente FC tem sido um dos destaques pela positiva da edição 2019/2020 da Primeira Liga. Com vinte e seis pontos somados em vinte e duas partidas, a turma de Barcelos encontra-se numa posição confortável a meio da tabela. As seis vitórias, oito empates e oito derrotas, colocam os gilistas no décimo primeiro lugar, onze pontos acima da linha de água.

Com o objetivo da manutenção bem definido, a tarefa era (e continua a sê-lo) de nível de dificuldade elevadíssimo. É que a decisão de colocar o clube novamente na primeira divisão, trouxe-os diretamente do Campeonato de Portugal, o equivalente à terceira divisão, e naturalmente que o plantel teve que ser construído de raiz para se ajustar à nova realidade. Durante o mercado de Verão, novos nomes eram conhecidos a um ritmo quase diário, à medida que a equipa ganhava forma. A expectativa era grande, bem como o entusiasmo, e se há treinador capaz de transmitir confiança para desafios difíceis, esse é Vítor Oliveira. Ao longo da campanha, dois nomes têm sobressaído dos demais e começam a ser figuras de destaque na primeira liga: são eles o búlgaro Bozhidar Kraev e o brasileiro Sandro Lima.

Kraev tem sido um dos destaques do Gil Vicente FC e do campeonato
Fonte: Liga Portugal

O primeiro, é um jovem médio de vinte e dois anos emprestado pelos dinamarqueses do FC Midtjylland, onde passou duas épocas da sua ainda curta carreira. No primeiro ano, somou vinte e dois jogos, apontando cinco golos. No segundo, foram somente quinze, sem registo de golos apontados, pouco para o talentoso internacional búlgaro apostado em relançar a carreira em terras lusas. Pelo Gil Vicente, são já vinte e três partidas, quatro golos apontados, três para o campeonato. Mas a preponderância do médio não se fica por aqui, e as duas assistências para golo em seu nome dizem-nos que também pode fazer a diferença nesse capítulo. Kraev tem boa relação com a bola, entende o jogo e tem encantado os adeptos com o perfume do seu futebol.

Jogador que aporta qualidade fruto da sua técnica apurada, demonstra ainda desfrutar dos grandes jogos, pois viu o seu nome apontado na ficha de jogo pelos golos que contribuíram para as vitórias sobre FC Porto e Sporting CP, ambos para o campeonato. Com o último terço da liga por jogar, Bozhidar Kraev é trunfo nas mãos de Vítor Oliveira para garantir a manutenção, esperando-se agora que confirme todo o potencial que lhe é reconhecido e ganhe assim asas para outros voos.

Anúncio Publicitário

O segundo nome em destaque é um avançado brasileiro que até já passou pela primeira liga na temporada de 2013/2014, na altura ao serviço do Rio Ave FC, sem que tenha deixado a sua marca. Nos anos seguintes, jogou sempre na Segunda Liga, representando Académico Viseu FC, GD Chaves e Estoril Praia SAD, este último onde esteve na temporada passada, alcançando o total de nove tentos. Ora o jogador certamente que já andava no radar do timoneiro gilista, que lhe confiou o lugar de ponta de lança da equipa, apelo a que Sandro Lima tem respondido com golos. Aos vinte e nove anos, o artilheiro pode estar a viver a época mais proveitosa da sua carreira no que ao capítulo da finalização diz respeito, pois são já doze golos marcados, ele que, tal como o companheiro Kraev, também sabe o que é marcar aos grandes do futebol nacional, com Porto e Sporting a serem vítimas do acerto do brasileiro.

Com boa estampa física, fruto dos seus 1,86m de altura, não é só de cabeça que demonstra veia goleadora, pois no jogo do Bonfim, contra o Vitória FC, encheu o pé direito e de fora da área atirou forte e colocado para o fundo das redes, numa demonstração que atravessa momento de grande confiança. Os nove golos apontados na liga colocam-no no terceiro lugar do pódio dos melhores marcadores, posto que divide com Paulinho, jogador do SC Braga. Melhores, só Carlos Vinicius e Pizzi, ambos do SL Benfica, com quinze e doze golos respetivamente.

É, pois, em Bozhidar Kraev e Sandro Lima que está depositada muita da fé dos adeptos do Gil Vicente para o que falta jogar da Primeira Liga, que esperam que médio e avançado continuem a encontrar o caminho do golo e contribuam assim decisivamente para somar vitórias e carimbar a permanência no primeiro escalão.

Foto de Capa: Gil Vicente FC

Revisto por: Jorge Neves

Comentários