Anterior1 de 2Próximo

CD Feirense – Um início prometedor à boleia… do Belenenses SAD

A presente temporada assinala, até ao momento, o melhor início protagonizado pelo CD Feirense, desde que o clube assegurou o seu regresso à principal divisão do futebol português, na temporada 2015/2016. O registo alcançado até ontem (duas vitórias e um empate) supera o obtido na época transata (uma vitória e dois empates), igualmente sob a orientação de Nuno Manta Santos. Trata-se, portanto, de um início auspicioso e que não se explica unicamente pela consistência revelada em termos coletivos, da qual se depreende o reduzido número de golos sofridos (melhor defesa do campeonato até ao momento).

Na verdade, o mesmo tem coincidido com o excelente momento de forma experienciado por algumas das suas unidades, como são os casos do médio centro Tiago Silva e do extremo/avançado Fábio Sturgeon – dois futebolistas que concluíram a sua formação no Belenenses SAD.

O início prometedor da equipa às ordens de Nuno Manta Santos acalenta os ânimos dos adeptos Fogaceiros
Fonte: CD Feirense

Tiago Silva e Fábio Sturgeon- De bons pastéis a fogaças de eleição

Anúncio Publicitário

O primeiro, camisola número dez dos Azuis da Feira, é um elemento imprescindível para a equipa, sendo o principal encarregado de pautar o jogo da turma orientada por Nuno Manta Santos e emergindo como o futebolista que mais vezes tem o esférico em sua posse, totalizando, em média, 62.7 toques na bola por jogo. Ademais, a sua grande visão de jogo permite-lhe completar uma média de quatro passes decisivos por encontro.

A cumprir a segunda época no CD Feirense (a primeira a título definitivo), Tiago Silva é já um jogador fulcral
Fonte: CD Feirense

Já em relação a Fábio Sturgeon, o extremo natural de Almada parece regressado à sua melhor forma, depois de uma época não muito bem conseguida ao serviço do Vitória SC – disputou 29 jogos e fez três assistências, em todas as competições. O luso-britânico de 24 anos tem-se revelado um jogador mais maturo, bastante interventivo e decisivo no ataque (já marcou um golo e efetuou uma assistência), ajudando na defesa, completando, em média, 1.7 desarmes por partida. Caso consiga fazer perpetuar o nível exibido nesta fase inicial, poderá constituir uma tremenda mais-valia para a turma às ordens de Nuno Manta Santos.

Fábio Sturgeon recuperou, neste início de temporada, o fulgor inicial da sua carreira vivido ainda ao serviço do Belenenses SAD
Fonte: Idoloásis
Anterior1 de 2Próximo

Comentários