Anterior1 de 4Próximo

Depois de assistirem à vitória do Sporting frente ao Marítimo no passado domingo, Estoril Praia e Feirense estreavam-se na Taça da Liga com o embate no António Coimbra da Mota.

As duas equipas têm apresentado um futebol bastante positivo e estão ambas a passar bons momentos, mas em realidades diferentes: os dois conjuntos contam apenas com uma derrota nos respetivos escalões.

O jogo começou com um ritmo relativamente elevado para ambas as equipas. Foi percetível, desde muito cedo, que as duas equipas iriam à procura dos três pontos. Porém, foi a equipa da linha que primeiro esteve perto do golo: aos seis minutos Aylton efetuou um passe magistral e lançou Roberto; o avançado rececionou mal a bola e permitiu que Brígido, guardião do Feirense, travasse as suas intenções.

Todavia, não foi preciso esperar muito mais para se ver um golo na Amoreira…e logo dos homens da casa! Após uma falha defensiva clamorosa dos homens de Santa Maria, Roberto apareceu, de forma oportuna, na cara do guardião. Tentando passar por Brígido, o avançado acabou mesmo por ser derrubado e André Narciso apontou perentoriamente para a marca dos 11 metros. Kléber não tremeu e atirou a contar: bola para um lado e guarda redes para o outro. Estavam abertas as hostilidades no António Coimbra da Mota.

Anúncio Publicitário

Os homens de Nuno Manta Santos foram logo à procura do tento da igualdade e apenas três minutos depois estiveram muito perto do golo: após um livre direto, Philipe apareceu ao segundo poste e com tudo para fazer o golo atirou ao lado e desperdiçou uma enorme oportunidade.

Demonstrando ser uma equipa bastante matura, os canarinhos reagiram bem ao golo e controlaram quase todos os ímpetos dos nortenhos…pelo menos até ao vigésimo primeiro minuto. Philipe remediou-se da oportunidade perdida e, após um canto batido do lado esquerdo. apareceu ao primeiro poste e repôs a igualdade no marcador.

Mesmo com o controlo estorilista, o jogo arrefeceu e foi preciso esperar até ao último minuto da primeira parte para o cheiro a golo voltar a aparecer. Igor brilhou com uma magnífica intervenção e, na sequência da jogada, o Feirense adiantou-se no marcador: numa jogada de canto estudada, Briseño apareceu ao segundo poste completamente isolado e, sem qualquer dificuldade, colocou o Feirense na frente do marcador.

Logo de seguida, as duas equipas recolheram ao balneário. Numa primeira parte em que o Estoril Praia até foi superior, o marcador dava vantagem aos homens de Vila da Feira e antevia uma segunda parte bastante disputada.

Se, por um lado, o primeiro tempo até foi bastante positivo, o mesmo não pode ser dito do segundo. O Feirense jogou com o resultado e, sem dominar, controlou o jogo de uma forma típica de Nuno Manta Santos: matura e eficaz.

A segunda parte foi manifestamente fraca comparativamente com a primeira
Fonte: Bola na Rede

Pecando sempre pela falta de objetividade, a equipa cascalense só teve perto do golo aos 64 minutos. João Patrão passou por dois defensores e atirou colocado com a bola a passar muito perto do poste direito de Brigido.

Este lance despoletou o jogo ofensivo dos canarinhos e, logo de seguida, foi Dadashov quem esteve muito perto do golo. O avançado natural do Azerbeijão recebeu a bola à entrada da área, rodopiou e disferiu um potente remate. Sem hipóteses de defesa, o guardião do Feirense viu a bola a passar pouco por cima da barra.

Já quase ao cair do pano, aos 86 minutos, Gustavo teve o empate nos pés. Dadashov recuperou a bola no meio campo e entregou a bola a João Patrão. O médio conduziu o contra-ataque e colocou o esférico já na pequena área para Gustavo, de forma escandalosa, falhar o golo.

O jogo terminou e os homens do Feirense tinham mais do que razões para sorrir: venceram na casa de uma equipa que atravessa um bom momento de forma, pontuaram fora de casa e igualaram o líder do grupo. Quanto ao Estoril, mesmo tendo sido superior na primeira parte, notou-se que é uma equipa não tão matura e faltou objetividade no jogo ofensivo.

ONZES INICIAIS:

GD Estoril-Praia: Igor, Gomes, J. Vigário, Kléber (Subst. Dadashov), Gonçalo (Subst. Gustavo), J. Patrão, Roberto, Roberto, P. Queirós, João Pedro, Aylton (Subst. Filipe), Sandro Lima.

CD Feirense: Brígido, Tiago Gomes (Subst. Vítor Bruno), Briseño, Machado, Tiago Silva, Cris, João Silva, Mesquita, Crivallaro, Sturgeon (Subst. Tavares), Philipe.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários