Depois de um início de temporada algo inconstante, Pedro Martins acabou por deixar o comando técnico do Vitória SC aquando da goleada sofrida em casa (0-5) perante o seu rival de sempre: o SC Braga. Ora, este acontecimento terá sido a gota de água para a Direcção vimaranense, a qual se apressou a buscar um substituto para o treinador de 47 anos, tendo a escolha recaído sobre José Peseiro, este que se encontrava sem clube desde a sua última participação ao leme dos sauditas do Sharjah CSC.

Surge assim mais um desafio na carreira de José Peseiro. Nesta quinta passagem pelo comando de uma equipa da Primeira Liga portuguesa (tendo já treinado, por duas ocasiões, o SC Braga), chega a vez do Vitória SC acolher o treinador natural de Coruche.

Parece-me que José Peseiro é um treinador com um rótulo imposto algo injusto. Chamam-lhe o “treinador do quase”, devido ao facto de, por mais que uma vez ao longo da sua carreira, ter deixado escapar os objectivos a que se propôs nos momentos decisivos. No entanto, tal não belisca em nada toda a competência que Peseiro possui. Aliás, isto pode acontecer a qualquer treinador e até já tivemos vários exemplos bem recentes disso.

Mas então, o que poderá José Peseiro trazer de novo a este Vitória SC? Neste primeiro jogo, contra o CF “Os Belenenses”, já pudemos notar alguma mão do treinador. Apesar do empate a zeros, deu para ver uma circulação de bola mais sóbria e sem pressas de chegar à baliza adversária, ao contrário do que víamos algumas vezes com Pedro Martins. Esta segurança imposta é extremamente importante e nota-se, desde já, uma preocupação extrema de Peseiro em devolver a confiança com bola aos jogadores vitorianos.

Anúncio Publicitário

Aliás, confiança é a palavra-chave e esta não se pode aplicar somente aos jogadores; os próprios adeptos, fervorosos e incansáveis no apoio à sua equipa, precisam de ver a confiança na equipa restaurada. Não é segredo para ninguém que são os adeptos do Vitória SC quem, por muitas vezes, transmite força e garra para dentro de campo, envolvendo e contagiando os jogadores quando estes mais precisam.

José Peseiro terá a árdua tarefa de conseguir recuperar a confiança dos Vitorianos na sua equipa
Fonte: Vitória SC

Mas voltemos ao jogo em si. José Peseiro é um treinador que privilegia a posse de bola. Gosta de jogar um futebol vistoso, valorizando o espectáculo, o que por muitas vezes faz com que as suas equipas fiquem mais expostas defensivamente. Este será, talvez, o calcanhar de Aquiles do treinador coruchense. De qualquer das formas, há que dar valor a quem procura jogar o jogo pelo jogo. Se Peseiro demonstra essa coragem, então tem valor e terá de ter todo o nosso apreço.

Apesar dos bons princípios que procura sempre implementar, logicamente que será preciso um conjunto de variáveis para que tal funcione na sua plenitude. Peseiro já apanhou o comboio em andamento e poderá ser complicado inverter o rumo dos acontecimentos, principalmente num balneário que não deve estar com os índices anímicos propriamente em alta. Adicionalmente, acredito que alguns dos jogadores do plantel do Vitória SC poderão não ser os que Peseiro escolheria se iniciasse a temporada em Guimarães, pelo que terá de haver um ajuste e trabalhar com a matéria-prima que tem à sua disposição.

Espera-se muito trabalho para o treinador de 57 anos, num clube onde o nível de exigência é sempre altíssimo. Ainda assim, esta exigência parece não o assustar, uma vez que, à chegada à Cidade Berço, traçou como meta o quinto lugar da classificação – o último que dará acesso às competições europeias, neste caso a Liga Europa. O que é facto, é que esta meta será difícil de alcançar, mas não impossível, pois o Vitória encontra-se em nono lugar – a sete pontos de distância do quinto classificado –, faltando nove partidas com 27 pontos ainda em discussão.

Acredito que até final iremos assistir a um crescimento global do jogo do Vitória SC. Contando com jogadores como Francisco Ramos, Mattheus Oliveira, Paolo Hurtado, Raphinha ou Welthon, o futebol vimaranense tem tudo para aumentar de nível. Passemos a bola ao Mister Peseiro, para que este nos prove que estamos certos.

Foto de Capa: Vitória SC