O resultado das eleições relativas ao término destinadas ao triénio 2019/2022, após a demissão de Júlio Mendes e respetiva direção, foi revelado hoje, dia 20 de Julho de 2019. Consideradas as candidaturas trabalhadas dos três candidatos à presidência que incansavelmente deram a conhecer os seus programas e intenções para o futuro do clube, Vitória SC, através de sessões de esclarecimentos e por meio de conversas com os sócios – aqueles que assim pretendiam – nas respetivas sedes de campanha, deu-se por terminado e a escolha caía sobre os sócios para decidir o futuro presidente do clube.

As urnas de votação abriram às 9 horas da manhã em ponto e encerravam às 19 horas da tarde. A secção destinada à votação e respetivas urnas encontrava-se dividida em sete mesas de voto, onde cada uma correspondia a um certo intervalo de números de sócios.

No total, foram mais uma vez, umas eleições históricas do clube vitoriano onde mais de 6000 sócios vitorianos votantes demonstraram a sua lealdade com o clube.

A Lista B foi a vencedora ditada pela escolha maioritária dos sócios do clube minhoto, com 50,6% dos votos conseguiu arrecadar mais votos do que os outros dois candidatos juntos – sendo que em segundo ficou a Lista B de António Miguel Cardoso com 31,1%, e em terceiro, Daniel Rodrigues representante da Lista C com 16,8%. Em declarações, após saber sobre a sua vitória, Miguel Pinto Lisboa agradeceu a todos os vitorianos pelo voto de confiança e apelou às listas derrotadas dizendo que a partir de agora só existe um Vitória e que eram todos vitorianos.

É a partir desta eleição que o clube segue para as competições europeias – que começam no próxima dia 25 de julho – e para a Primeira Liga. Miguel Pinto Lisboa foi o escolhido e esperemos que nestas eleições o beneficiário seja quem realmente importa – o Vitória Sport Club. Tal como o candidato prometia, é esperada uma liderança firme e independente para colocar o clube no lugar que merece, por respeito.

Foto de Capa: Vitória SC

 

Comentários