A temporada não foi fácil para o Boavista FC, com os axadrezados a estarem na luta pela manutenção durante quase todo o campeonato, só alcançando a confirmação da continuidade na Primeira Liga na antepenúltima jornada, com um triunfo por 3-0 sobre o Vitória FC. Porém, mesmo com o resultados menos favoráveis dentro das quatro linhas, viu-se uma maré de apoio no Estádio do Bessa como há muito não se via, mostrando que o Boavista FC está vivo.

A administração liderada por Vítor Murta, eleito em dezembro de 2018, fez várias campanhas para trazer os boavisteiros de volta ao Bessa e os resultados foram assistências no estádio como há muito não se via, principalmente no último jogo, com mais de 19 mil espetadores no duelo com o Sporting de Braga.

Os axadrezados levaram a melhor sobre os arsenalistas, vencendo por 4-2, num jogo à antiga, com voltas e reviravoltas, golaços e um espetáculo de qualidade no relvado e nas bancadas, com Obiora, Yusupha, Mateus e Alberto Bueno a fazerem os golos axadrezados numa tarde de festa no Estádio do Bessa.

A moldura humana no Bessa, com 19 mil adeptos nas bancadas, foi a segunda maior da 32.ª jornada da Primeira Liga
Fonte: Boavista FC

E esta onda de apoio axadrezada promete não ficar por aqui. É que as panteras já anunciaram uma redução no preço dos bilhetes de época em 60% e quotas mais baratas para os sócios boavisteiros, de forma a fazer crescer os adeptos e as assistências no Estádio do Bessa na próxima temporada, acompanhando o ritmo com que a atual época terminou.

Já lá vão cinco temporadas desde que o Boavista FC voltou à Primeira Liga na secretaria, com os axadrezados a passarem épocas atribuladas para se consolidarem no principal escalão do futebol português, com uma situação financeira modesta e com um constante vaivém de jogadores e treinadores no plantel principal e onde costumam ser irrecusáveis as propostas pelos jogadores, como se viu esta temporada com a saída de Renato Santos, Raphael Rossi ou David Simão.

Ainda falta uma estrutura de qualidade no futebol, estabilidade nas bases e os resultados desportivos serem condizentes com a dimensão do Boavista FC, mas com uma maré de apoio como a que se viu neste final de época, o futuro das Panteras Negras só pode ser positivo depois de ser confrontado com tanta adversidade. Que seja o regresso em força do Boavistão, que tanta falta faz ao futebol português.

 

Foto de Capa: Boavista FC

Comentários