Tem vinte e quatro anos, um metro e sessenta e quatro de altura, sessenta e quatro quilos e é feliz a jogar à bola – Shoya Nakajima!

É verdade. O sorriso que este jogador solta depois da disputa de cada lance é impagável. Cada vez que pega na bola, faz-se magia. Não desiste de nenhum lance, é um autêntico sempre em pé e quando vai direto à baliza… Bem, saiam da frente e deixem-no passar! Que o digam os jogadores do Sporting, não é verdade? E por falar nisso… Que jogo, que entrega! Dois golos e duas assistências. É preciso dizer mais alguma coisa? De Nakajima, já estamos habituados a boas exibições, mas o jogo de domingo foi mesmo uma noite de inspiração para o extremo.

Está a tornar-se num autêntico herói para os lados de Portimão, mas a sua fama tem ido muito mais para além de Portugal. Clubes como o Shaktar, Estugarda, PSG e Galatasaray têm estado atentos ao número 23 do Portimonense. No seu país, é já a estrela da companhia na imprensa japonesa, mas parece que o que o jogador gosta mesmo é de Portugal. Nakajima já dá uns toques no português. Decerto que não será tão habilidoso como o é com a bola, mas bem sabemos que ninguém é perfeito.

O japonês tem, neste momento, uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros
Fonte: Portimonense SC

Em relação à gastronomia, o bacalhau encanta o japonês assim como os seus arranques desenfreados nos encantam a nós quando o vemos jogar. Para férias, o seu destino de eleição também foi o Algarve. E tudo isto leva mesmo a crer que a sua permanência por mais uns tempos em Portugal até pode ser uma hipótese bem válida. A questão é: no Portimonense ou, quem sabe, em algum dos três grandes? Isso é difícil de precisar neste momento, mas a verdade é que, caso a sua permanência no país acontecesse, os adeptos de Portugal agradeceriam. Era, com certeza, garantia de mais magia e mais espetáculo dentro das quatro linhas.

Chegou ao Portimonense SC a título de empréstimo, mas a história não podia e nem vai ficar por aqui. Neste momento, a sua cláusula de rescisão é de 40 milhões de euros, vejam bem! Interessados não faltam, mas a SAD do clube algarvio é bem clara: a menos da cláusula, o Nakajima fica em Portimão. E olhem que ainda ninguém fez birras para sair… Nem jogador, nem empresário. Faltam mesmo jogadores como este no futebol moderno. Será que a cultura japonesa tem influência nesta postura séria e de compromisso? Dá que pensar… Que apareçam mais Nakajimas no campeonato português então. O público agradece!

O futuro do japonês só o tempo o dirá, mas não tenho dúvidas de que este vai sorrir a Nakajima, assim como o jogador sorri quando pega numa bola.

 

Foto de Capa: Portimonense SC

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários