Há quem resolva os jogos de penalti, há quem os resolva de canto. Os mais sortudos têm estrelas que os resolvem sozinhos, sem precisar do contributo direto da equipa. É o caso dos jogadores deste top. Quando o relógio aperta, dá jeito recorrer aos serviços destes heróis mais do que prováveis, aqueles que metem a bola onde querem, ali bem mesmo do meio da rua. Com uma forte presença dos “três grandes”, que é normal terem melhores executantes de livres, o lugar mais alto do pódio vai para um outsider que faz da arte de marcar golos um espetáculo pirotécnico, resolvendo tudo ao foguete.