3.

Gonçalo Paciência – Começou a época em grande forma, mas foi perdendo o fulgor e os golos que lhe valeram a estreia na seleção. De todos, o maisnove”. De todos, o mais de “área”. Aos 25 anos, parece ter atingido a maturidade e assentado num campeonato que só o faz crescer. Ao serviço do Eintracht Frankfurt, leva 15 golos em 60 jogos (duas épocas), mas aquilo que dá ao jogo vai-lhe valendo o estatuto que conquistou na Alemanha.