1.

André Silva – No topo desta lista, surge aquele que na plenitude das suas capacidades, é o que dá maiores garantias de qualidade e fiabilidade. Por vezes não tão feliz ao nível da concretização, mas sempre bastante útil aos seus treinadores. Prova disso, é a parceria com Cristiano Ronaldo na seleção, ou o assumir de responsabilidades aquando das suas ausências. A conciliação com o craque português, é talvez a maior vantagem em relação a Paulinho, que ainda não teve tal prazer. Na presente temporada, fez balançar as redes adversárias por 16 vezes, em 37 jogos. A Alemanha é que lhe fez bem, ao contrário de Itália, naquele AC Milan “perdido”.