Anterior1 de 6Próximo

Numa altura em que a edição 2019/20 da Primeira Liga Portuguesa está a terminar e estão apenas nove pontos em disputa, a luta pela sobrevivência na Primeira Liga é uma das que mais aquece.

Poucos dias antes de retomar, após longa paragem que derivou da pandemia de Covid-19, analisei num artigo a que chamámos “Manual de Sobrevivência” sobre quais seriam os candidatos que estavam mais próximos de descer de divisão. Lembro-me que, na altura, de assumir que CD Aves e Portimonense SC desceriam, com FC Paços de Ferreira e (possivelmente) o CS Marítimo a ficarem na primeira liga, mas sempre com a ameaça a pairar sobre si.

Ora, nós gostamos de futebol também porque é um desporto com uma grande fatia de imprevisibilidade, ou seja, “o que hoje é verdade, amanhã pode ser mentira”, parafraseando Pimenta Machado. E a prova disso mesmo é esta luta pela sobrevivência na Primeira Liga. Depois da retoma, a realidade dos clubes mudou e apenas o CD Aves já me confirmou a prognóstico. Uma façanha pouco brilhante e que não surpreende, até pelo contexto económico difícil em que se encontra a equipa nortenha.

Anterior1 de 6Próximo

Comentários