Anterior1 de 4Próximo

Num jogo que mereceu o resultado, o Rio Ave não foi além do nulo com o Feirense e chegou às dez jornadas sem vencer.

À semelhança da esmagadora maioria do tempo, o início do início do encontro foi desinteressante e pobre em oportunidades de golo. A equipa da casa, com várias ausências, controlava a posse de bola, não conseguindo, contudo, construir lances de perigo.

Já o Feirense, com as linhas de pressão muito baixas, conseguia manter a formação rioavista longe da sua baliza, beneficiando também das várias paragens do encontro.
Com efeito, o primeiro lance de destaque ocorreu apenas cinco minutos antes do intervalo. Numa transição bem executada pela equipa de Nuno Manta Santos, José Valência disparou cruzado e obrigou Leo Jardim a uma boa defesa.

Pouco depois, Gabrielzinho caiu no relvado e obrigou à entrada da equipa médica. Incapaz de continuar, o brasileiro deu o seu lugar a Tarantini, passando Diego Lopes a atuar na faixa.

Até ao intervalo, destaque apenas para um cabeceamento fraco de Carlos Vinícius, que Alampasu não teve problemas em agarrar. Assim, acabou empatada a zero uma primeira parte que teve mais cartões amarelos do que oportunidades de golo.

A partida, mal jogada e demasiado faltosa, foi pobre em ocasiões de golo
Fonte: Liga Portugal

A partida manteve a toada no início do segundo tempo e Daniel Ramos viu-se obrigado a mexer de novo. Aos 54 minutos, Bruno Moreira entrou por Leandrinho e o Rio Ave passou a atuar em 4x4x2

A mudança não surtiu o efeito desejado e o jogo continuou demasiado lento, pelo que só aos 68 minutos houve novo lance digno de registo. Fábio Coentrão, com um grande passe, deixou Vinícius em boa posição, mas Philipe conseguiu acompanhar o avançado e aliviar para canto. Na bola parada, Buatu ganhou nas alturas, mas o cabeceamento saiu ao lado.

A equipa de Vila do Conde começava a crescer e, aos 70 minutos, fez finalmente o seu primeiro remate à baliza. Vinícius, num lance de insistência, ganhou na área e disparou forte, mas à figura.

Já à entrada para os últimos dez minutos foi Bruno Moreira a tentar a sorte. O camisola 9 do Rio Ave aproveitou uma segunda bola na área contrária para, de primeira, disparar perto do poste. Do outro lado, Leo Jardim fechou bem a baliza a José Valência, que disparou já com pouco ângulo na sequência de uma boa transição.

O Feirense teve a sua melhor ocasião pouco depois, mas José Valência voltou a desperdiçar. Num lance bem trabalhado pela esquerda, Tiago Gomes cruzou com conta, peso e medida, mas o colombiano, à boca da baliza, não conseguiu marcar.

Já no último lance de perigo da partida, foi o Rio Ave a ficar muito perto do golo, mas Alampasu respondeu ao cabeceamento de Coentrão com a defesa da noite e segurou o empate para o Feirense.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Rio Ave FC: Leo Jardim, Nadjack, N. Monte, Buatu, A. Figueiredo (Vitó, 87’), Leandrinho (Bruno Moreira 54’), J. Schmidt, Diego Lopes, Gabrielzinho (Tarantini, 43’), Vinícius

CD Feirense: Alampasu, Diga, Briseño, Philipe, Tiago Gomes, Ghazal, Tiago Silva, Vítor Bruno (J. Tavares, 94’), Crivellaro (Sturgeon, 77’),José Valência, Petkov (Edinho 66’)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários