A última partida de 2018 na Pedreira colocava frente a frente o SC Braga, terceiro e na luta pelo título, e o Feirense, que depois de um arranque fenomenal acumulou uma série de maus resultados e luta por se manter na Primeira Liga. No início da partida, duas pequenas surpresas de Abel Ferreira, chamando Palhinha e Xadas ao onze titular. Na frente de ataque, Dyego Sousa fazia parelha com Wilson.

O jogo começou calmo, mas o Braga foi crescendo e aos 11’ esteve muito perto de inaugurar o marcador, mas falhou a pontaria a Ricardo Horta. O lance de perigo seguinte seria o golo, ou melhor dizendo, o golaço, de Dyego Sousa aos 28’. Após uma bola lançada para a frente em contra-ataque, desenvencilhou-se de forma soberba do defesa que o marcava e bateu o guarda-redes adversário para inaugurar o marcador.

Aos 32’, uma perda de bola infantil quase resultava no segundo, mas Brígido esteve à altura. O Feirense ainda respondeu aos 37’ num bom cabeceamento após bola parada, mas seria mesmo o Braga a aumentar a vantagem. Já bem perto do intervalo, bola na área e Dyego Sousa a levar a melhor no meio da confusão para bisar.

Xadas assustou com problemas físicos
Fonte: Bola na Rede

A segunda metade começou com más notícias para os da casa, com Xadas, acabado de regressar de paragem longa, a queixar-se com dores e a ter mesmo de ser substituído. Para o seu lugar entrou Paulinho, que veio mexer com a partida.

Anúncio Publicitário

Primeiro, numa saída atabalhoada de Brígido, que o Braga não conseguiria aproveitar, depois numa excelente combinação com Dyego Sousa, mas à qual Ricardo Horta não conseguiu dar o seguimento merecido, rematando para fora.

No entanto, o Braga chegaria mesmo ao golo e Dyego Sousa ao hattrick, desta feita na conversão de uma grande penalidade. Nuno Manta Santos finalmente mexeu no jogo, mas sem os efeitos pretendidos e os arsenalistas aumentaram ainda mais a vantagem, agora por Wilson Eduardo, já que Dyego havia já sido substituído.

Hattrick para Dyego Sousa
Fonte: Bola na Rede

Até ao final, ainda houve tempo para Wilson levar a bola ao poste, mas o resultado já não se alteraria mais e o Braga passa (provisoriamente) a partilhar a liderança do Campeonato após um jogo de sentido único e que serviu para Dyego Sousa dilatar a vantagem no topo da lista de melhores marcadores da Liga.

SC Braga: Tiago Sá; Sequeira, Raul, Bruno Viana, Goiano; Ricardo Horta (Fábio Martins 65’), Fransérgio, Palhinha, Xadas (Paulinho 51’); Dyego Sousa (Ricardo Ryller 72’), Wilson Eduardo

CD Feirense: Brígido; Diga, Briseño, Nascimento, Vitor Bruno; Tiago Silva, Cris, Babanco (Marco Soares 78’); Sturgeon (Tavares 72’), Edinho (Valencia 72’), Machado