A CRÓNICA: MUITO FUTEBOL FALADO, POUCO FUTEBOL JOGADO

FC Porto e SL Benfica encontraram-se em Aveiro para disputar a 42ª edição da Supertaça Cândido de Oliveira. Com uma data pouco habitual para este troféu, que costuma ser disputado em agosto, antes do início do campeonato, ambos os clubes entraram em campo para pôr em prática todo o “jogo falado” que vinha sendo feito desde o final da última época.

A verdade é que o primeiro tempo foi realmente recheado de luta, duelos, faltas, mas com muito pouco futebol jogado. Ambas as equipas cedo demonstraram a sua clara vontade de explorar as costas das defensivas adversárias e isso fez com que o jogo estivesse mais partido numa primeira fase. Os rasgos individuais foram escassos e houve apenas dois lances de grande perigo, um para cada baliza.

Primeiro, para o FC Porto, aos 22′, quando Corona recebeu em posição privilegiada no meio-campo adversário e lançou Taremi nas costas de Otamendi. O iraniano, isolado, foi travado em falta por Vlachodimos e Hugo Miguel, com recurso ao VAR, assinalou grande penalidade. Na cobrança do castigo máximo, Sérgio Oliveira colocou os dragões em vantagem, enganando o guarda-redes greco-alemão das águias.

A resposta foi imediata e surgiu aos 27′ por Grimaldo. O lateral tabelou com Waldschmidt e recebeu já perto da pequena área portista, mas Marchesín opôs-se com classe e salvou a vantagem dos dragões até ao intervalo. Muito jogo falado, mas pouco jogado no primeiro tempo.

Anúncio Publicitário

O segundo tempo regressou com a mesma toada, embora com alguma ascensão dos homens de Sérgio Conceição. Aos 50′, Uribe foi o primeiro a testar um dos guarda-redes nos segundos 45′, com um remate forte de fora da área.

No SL Benfica, o único que conseguia criar perigo era, estranhamente, Grimaldo. O defesa esquerdo foi o único jogador dos encarnados a rematar à baliza portista. Os homens de Jorge Jesus tiveram três remates enquadrados com a baliza de Marchesín, em que dois destes foram livres batidos pelo espanhol. O que causou mais perigo foi aos 87′, com a bola a descrever um arco impressionante e a  embater com estrondo na trave da baliza portista.

No entretanto, o FC Porto podia ter ampliado a vantagem no marcador aos 72′, quando, primeiro Mbemba e depois Marega, não conseguiram ultrapassar Vlachodimos, na sequência de um pontapé de canto.

Aos 87′, Luis Díaz selou a partida. Após uma recuperação de Toni Martínez, Corona assistiu o colombiano que, em frente a odysseas, não perdoou. Estava fechado o encontro e o destino da Supertaça.

O FC Porto vence, então, o principal rival pela primeira vez na época e arrecada também o primeiro troféu em disputa.

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Matheus Uribe – O médio colombiano, juntamente com Sérgio Oliveira, foi um autêntico tampão no meio-campo portista e aproximou-se também da baliza encarnada aos 50′, com um remate perigoso que obrigou Vlachodimos a uma boa intervenção.

O FORA DE JOGO

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Rafa Silva – O extremo português esteve em evidência pela negativa, somando 13 perdas de posse  de bola até aos 64′, quando foi substituído por Seferovic.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC PORTO

O FC Porto, no seu 4-4-2 habitual, procurou explorar as costas de Otamendi e Vertonghen, os elementos teoricamente mais lentos da defensiva encarnada. Destaque para Marega que, em várias transições ofensivas portistas, se colou a Grimaldo, de forma fazer a diagonal por trás do lateral e surpreender a dupla de centrais.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

 Marchesín (7)

Manafá (6)

Mbemba (6)

Pepe (6)

Zaidu (6)

Corona (6)

Uribe (7)

Sérgio Oliveira (7)

Otávio (6)

Marega (6)

Taremi (7)

SUBS UTILIZADOS

Diogo Leite (6)

Luis Díaz (7)

Toni Martínez (6)

Grujic (6)

Romário Baró (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

O SL Benfica apresentou-se no habitual 4-4-2, com Waldschmidt a juntar-se a Darwin na frente de ataque. Os encarnados procuraram muito o avançado uruguaio, que fez constantes movimentos para as laterais, de forma a abrir espaço para Waldschmidt e Rafa entrarem diagonais entre os centrais portistas.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Vlachodimos (6)

Gilberto (6)

Otamendi (6)

Vertonghen (5)

Grimaldo (7)

Rafa (5)

Weigl (5)

Taarabt (5)

Everton (5)

Waldschmidt (5)

Darwin (5)

SUBS UTILIZADOS

Seferovic (5)

Nuno Tavares (5)

Diogo Gonçalves (5)

Pedrinho (5)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome