cab futebol feminino

A 7 jornadas do final da fase regular do Campeonato Nacional de futebol feminino, o Clube Futebol Benfica é líder, depois de ter vencido o recém-promovido Fundação D. Laura Santos por 3 a 0. A equipa do Fofó aproveitou o deslize do Ouriense, que se deixou empatar em casa com o Vilaverdense, para se descolar do bi-campeão e assumir a liderança do campeonato.
Esta é a tabela classificativa à passagem da 11.ª jornada da fase regular:

Os suspeitos do costume nos lugares cimeiros da classificação Fonte: futebolfemininoportugal.com
Os suspeitos do costume nos lugares cimeiros da classificação
Fonte: futebolfemininoportugal.com

Como já tem sido habitual nos últimos anos, o campeonato nacional de futebol feminino está verdadeiramente lançado, sendo ainda demasiado cedo para fazer qualquer espécie de previsão com certeza. No entanto, acredito que com 11 jornadas já há muitas elações a retirar, pelo que dedicarei este artigo a uma breve análise daquilo que se anda a passar no jogo das raparigas.

1. FC Cesarense, o patinho feio               

Onze jogos realizados, onze derrotas. 4 (?) golos marcados, 42 (!?) sofridos. É difícil imaginar pior. Depois de na época transata ter terminado na posição imediatamente acima da linha de água, o FC Cesarense está este ano a ter uma época para esquecer. O fantasma da despromoção, ainda que num futuro longínquo, começa a assombrar o actual lanterna-vermelha do campeonato de futebol feminino, e são poucos os indícios de que a situação poderá inverter-se em breve. Ainda assim, deixo uma ressalva otimista. Há coisa de 5 anos atrás, estávamos ainda em pleno reinado do 1º Dezembro, a regra era outra – uma equipa de qualidade superior impunha-se perante as demais, que se esforçavam, sem sucesso, para a retirar do pelouro. Não sei quanto a vocês, mas prefiro um campeonato competitivo com um patinho feio a um campeonato desnivelado com um super-pato. Infelizmente para o Cesarense, esta observação pouco ou nada ajuda.

Anúncio Publicitário

2. Valadares Gaia, a surpresa    

Que a equipa do Valadares Gaia tinha qualidade no seu plantel já se sabia, mas este ano está em grande. Com ainda 7 jornadas pela frente, o Valadares Gaia já fez mais pontos do que aqueles que havia conseguido no final da fase regular da época passada, tendo inclusivamente chegado a estar na liderança do campeonato. Se Ouriense e A-dos-Francos foram as equipas sensação das últimas duas edições, a continuar assim o Valadares será certamente a equipa mais merecedora da designação este ano. A equipa de Gaia encontra-se no terceiro posto do campeonato, ameaçando ser uma séria candidata a um dos 4 lugares cimeiros que dão acesso à fase de apuramento de campeão. É de referir a autêntica “escadinha” em que se encontra a classificação neste momento, reflexo da alta competitividade do campeonato neste ano, em que a grande maioria das equipas está separada por 2 meros pontos. Aposto numa luta a 5 para os 4 lugares, com Fofó e Atlético Ouriense nos lugares cimeiros, e uma disputa a 3 entre Valadares, A-dos-Francos e Albergaria pelo quarto e terceiro posto. O Fundação D. Laura Santos, tal como o próprio Vilaverdense, ainda pode ir a tempo de trocar as voltas a alguns clubes, mas duvido seriamente de que tenham o que é preciso para irem à fase de apuramento de campeão.

3. Ouriense rumo ao tri?             

Depois de ter feito história pelo futebol feminino português, ao ter sido a primeira equipa portuguesa a passar a fase de apuramento da Liga dos Campeões, a equipa do Atlético Ouriense tem agora a difícil tarefa de voltar ao planeta terra e começar a trabalhar na defesa do título de campeão nacional. As mudanças no plantel de ano para ano são uma realidade constante no futebol feminino português, mas a equipa treinada por Marco Ramos continua a ter um dos melhores (senão mesmo o melhor) planteis do campeonato e tem tudo para rumar ao tricampeonato. Com o A-dos-Francos com muito menos gás do que no ano passado, cabe ao Fofó cerrar fileiras e assumir-se como rival directo do bi-campeão e vencedor da Taça de Portugal. O ano passado, uma série de maus resultados quase deitaram tudo a perder, mas, com uma troca de técnicos, o Ouriense foi dominador na fase de apuramento de campeão e conseguiu recuperar o terreno que havia perdido. Suspeito que desta vez as facilidades não serão tantas. Cabe ao campeão dar tudo de si em todos os minutos de jogo para conseguir levar a sua avante. O empate em casa frente ao Vilaverdense, 7º classificado, demonstra bem que não há jogos fáceis. A este respeito, há que relembrar a importância dos jogos da próxima jornada – o Fofó desloca-se até Albergaria e o A-dos-Francos recebe o Ouriense. Dois encontros que juntam o melhor do que o futebol feminino português tem a dar, e que poderão vir a ser decisivos para as contas finais da fase regular. Se estiver perto e conseguir ir ver um destes jogos, não perca a oportunidade. Garanto que vai valer a pena.

Foto de Capa: Facebook Oficial do Valadares Gaia