Anterior1 de 4Próximo

No final de tarde histórico de dia 19 de outubro, o primeiro dérbi feminino de sempre sorriu ao SL Benfica que venceu o Sporting CP por 3-0, graças ao instinto matador da capitã encarnada, que bisou e assim mantém a turma de Luís Andrade na liderança da Primeira Liga.

O Sporting começou o jogo com muitas dificuldades para sair a jogar. Várias foram as bolas perdidas e vários foram os lances sem finalidade protagonizados pelas leoas nos minutos iniciais da partida.

O SL Benfica estava claramente por cima do jogo. Conseguia recuperar bolas muito mais facilmente e, verdade seja dita, algumas individualidades iam pesando na partida. Cloe e Geyse mexeram bem com o jogo e criaram bastantes dificuldades à defesa sportinguista.

Aos oito minutos, Geyse recupera a bola depois de uma má saída de bola de Fontemanha. A número nove ainda rematou, mas a bola acabou por sair por cima. As oportunidades eram, tendencialmente, protagonizadas pela equipa encarnada, numa altura em que o Sporting não estava a conseguir dar resposta ao poderio ofensivo da equipa da casa.

Se, por um lado, as leoas estavam a ter muitas dificuldades na construção, por outro o Benfica ameaçava cada vez mais a baliza de Patrícia Morais. Aos 19 minutos, Cloe investe pelo flanco esquerdo, conseguindo passar por duas jogadoras do Sporting, mas, na hora “H” acaba por falhar no remate.

A superioridade imposta pela equipa de Luís Andrade era mais do que evidente e acabou mesmo por se materializar em golos aos 24 minutos da partida. Num momento de grande confusão dentro da área do Sporting após um ressalto, Nycole aproveita a desatenção das defesas leoninas e marca o primeiro da tarde para o SL Benfica.

Depois do golo, o Benfica continuou a pressionar bastante. Aos 29 minutos, Geyse concretiza mais um excelente trabalho individual, mas acaba por rematar ao lado. Três minutos, é a vez de Darlene ameaçar. Acabou por ser falso alarme, mas estava claramente a evidência de uma supremacia imposta pela equipa da casa dentro das quatro linhas até ao final do primeiro tempo.

Os festejos da equipa encarnada após o primeiro golo da autoria de Nycole
Fonte: Bola na Rede

 

O início do segundo tempo trouxe um Sporting com uma outra face, a querer ter mais bola e a partir para cima do adversário, e dispôs de uma boa ocasião para marcar no reatamento da partida, por intermédio de Hannah Wilkinson, contudo o seu cabeceamento saiu torto.

Aos 54′, a turma de Luís Andrade sofreu um rude golpe: num lance entre a guardiã Daniele Neuhaus e a extremo Hannah Wilkinson, as duas atletas chocaram uma com outra e a número 1 encarnada saiu maltratada do choque, o que acabou por resultar na substituição forçada por Dida que, assim, fez a sua estreia na Primeira Liga.

A lesão podia ter baixado o ânimo das “águias”, mas não foi o que se verificou, já que o Benfica voltou a estar por cima da partida e ia tentando dilatar a vantagem no marcador como por exemplo o remates de Geyse aos 60′ – cortado imperialmente por Nevena – e a tentativa de chapéu de Darlene aos 65′ que saiu longe da baliza de Patrícia Morais.

Patrícia Morais foi obrigada a “ir ao tapete” para manter a desvantagem mínima, aos 73′, após remate de Geyse que aproveitou um desentendimento entre Rita Fontemanha e Joana Marchão para disparar à baliza. A extremo carioca estava a ser uma grande “dor de cabeça” para a defensiva verde e branca, que, aos 77′, acabou por travá-la com recurso a uma falta dentro de área que resultou numa grande penalidade a favor do conjunto da casa. Darlene não vacilou e fez o 2-0 no marcador.

A vantagem confortável no marcador sentenciou praticamente a partida, que caiu num ritmo lento até perto dos 90+3′, onde houve mais uma explosão de alegria para os adeptos benfiquistas: Darlene, bem isolada por Andreia Faria e apenas com Patrícia Morais pela frente, teve apenas de picar a redondinha por cima da guarda-redes leonina para estabelecer o 3-0, que não mudou até ao apito final da árbitra.

Com este triunfo, o SL Benfica mantém-se no topo da Primeira Liga, com 12 pontos e ainda sem qualquer golo sofrido. Já o Sporting CP sofre a primeira derrota no campeonato e tem agora menos três pontos face ao eterno rival.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

SL Benfica – Daniele Neuhaus (Dida, 60′), Daiane Rodrigues, Sílvia Rebelo, Raquel Infante (Ana Seiça, 68′), Yasmin, Ana Vitória (Andreia Faria, 68′), Pauleta, Darlene Reguera, Geyse (Evy Pereira, 86′), Nycole Raysla e Cloé Lacasse

Sporting CP – Patrícia Morais, Joana Marchão, Rita Fontemanha (Joana Martins, 88′), Ana Borges, Nevena, Tatiana Pinto, Fátima Pinto, Carole Costa, Diana Silva (Ana Capeta, 79′), Hannah Wilkinson (Carolina Mendes, 88′), Raquel.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários