fc porto cabeçalhoNuma altura em que se aproximam os compromissos internacionais e com o Mundial (se tudo correr bem) já ao virar da esquina, verifica-se que na seleção das quinas escasseiam jogadores do FC Porto e não há perspetivas do número de jogadores aumentar a tempo de serem convocados para o Mundial de 2018 na Rússia. Mas qual será o motivo? Será que os jogadores azuis e brancos têm pouca qualidade ou será a concorrência mais forte. Para mim, um pouco dos dois.

Um adepto do FC Porto que acompanhe nos últimos tempos as convocatórias de Fernando Santos não tem muito com que ficar surpreendido! Ronaldo e mais 22 é a receita óbvia da casa e para além disso, outro facto é garantido. Danilo Pereira é o único dragão a merecer um lugar na convocatória, com Ricardo pouco a pouco a ir espreitando a sua oportunidade.

O FC Porto conta neste momento no seu plantel com seis jogadores portugueses. José Sá, Ricardo Pereira, André André, Sérgio Oliveira, Danilo Pereira e Hernâni todos com aspirações legítimas de ambicionar uma oportunidade na seleção das quinas e que apesar de muitos deles já terem sido chamados, poucas são os que lá ficam e se afirmam. José Sá, Sérgio Oliveira e Hernâni encontram-se neste momento bastante atrás da concorrência das respetivas posições e a sua convocatória no Mundial deve ser praticamente impossível de acontecer. Por outro lado, André André é sempre uma incógnita pela sua inconsistência e irregularidade. Tendo já sido chamado, o médio do FC Porto é uma opção a ter em conta, mas como nem titular é no FC Porto dificilmente irá superar a concorrência. Por sua vez, Ricardo Pereira está “taco a taco” com os concorrentes Nélson Semedo e Cédric e será sempre uma pena qualquer um destes laterais ficar de fora do Mundial. Ricardo tem como ponto a favor a sua versatilidade. Por último, Danilo, que é o “dragão residente” na seleção e que em condições normais será sempre opção de Fernando Santos, mas mesmo este divide a titularidade com William.

Anúncio Publicitário

O meu objetivo neste artigo não é o de afirmar que os jogadores do FC Porto merecem todos estar na seleção, até porque não merecem e as outras opções são bem melhores. O meu ponto prende-se na perspetiva de um adepto saudosista de um tempo em que a seleção portuguesa dependia (e muito) do plantel dos dragões. Recuemos por exemplo ao Euro 2004, em que Portugal tinha cinco jogadores do FC Porto na convocatória que eram titulares indiscutíveis. Paulo Ferreira, Nuno Valente, Ricardo Carvalho, Costinha, Maniche e Deco que constituíam praticamente metade do onze titular e que tiveram grande importância para que a seleção fizesse a excelente campanha que realizou nesse Europeu.

Nesta foto do Euro 2004 vemos que praticamente metade do onze titular é do FC Porto Fonte: Reddit
Nesta foto do Euro 2004 vemos que praticamente metade do onze titular é do FC Porto
Fonte: Reddit

É certo que, muitos dos jogadores escolhidos por Fernando Santos estarão sempre ligados ao FC Porto por lá terem passado e posteriormente terem progredido na sua carreira. Beto, Pepe, Bruno Alves, Moutinho, Quaresma e André Silva são exemplos de jogadores que contam com a passagem nos dragões na sua carreira e que hoje em dia ainda são opções na seleção portuguesa.

Sinto que, de certa forma, um jogador português que alinhe atualmente no FC Porto tem que provar muito mais que merece a oportunidade de ser chamado do que há uns tempos atrás. Que o digam Licá e Josué! Hoje em dia não basta ter qualidade, valoriza-se também a conquista de títulos. Jogadores que conquistam títulos pela sua equipa podem sobrepor por vezes jogadores com maior qualidade, que o diga Eliseu.

Em jeito de conclusão, é bom verificar que as convocatórias de Portugal são cada vez mais imprevisíveis face ao vasto de leque de opções de qualidade que temos ao nosso dispor. Estamos perante uma excelente geração de jogadores portugueses que, sendo eles do FC Porto ou não, estão destinados a grandes voos e objetivos elevados. Que venha o Mundial!

Foto de Capa: Daily Express