Os últimos sete dias foram bastante atribulados para os azuis e brancos, mas a tempestade parece estar a acalmar. Logo no início da semana, a comunicação social portuguesa lançou um rumor que quase provocara uma guerra civil no FC Porto – Fábio Coentrão esteve muito perto de assinar pelos dragões. Esta notícia despoletou uma onda de indignação nos adeptos portistas e o Coletivo Ultras 95, uma das claques do clube, emitiu um comunicado pedindo aos responsáveis dos dragões que desistissem da contratação uma vez que o jogador em causa desrespeitou o clube no passado. Toda esta polémica fez com que Francisco J. Marques viesse a público, através do Porto Canal, desmentir a transferência de Coentrão para o FC Porto. Inclusive o próprio jogador em causa partilhou também um comunicado nas suas redes sociais afirmando que não tinha recebido qualquer proposta dos azuis e brancos. Após toda a polémica envolta, a novela de Coentrão parece ter terminado e não se sabe se o clube ainda procura um reforço para a posição de lateral esquerdo.

No que toca a saídas, Diogo Queirós pode estar de mala feitas e o destino, provavelmente, passará pela Alemanha ou Inglaterra. A imprensa tem noticiado que o jovem defesa central estará muito perto de reforçar o Eintracht Frankfurt a título de empréstimo, mas com uma cláusula de opção de compra de sete milhões de euros. Existe ainda a possibilidade de sair para Inglaterra a título definitivo.

Fernando Andrade também não contará para Sérgio Conceição na próxima época. O Portimonense SC está interessado em contratar os serviços do avançado brasileiro e as negociações, segundo alguns órgãos de comunicação social, parecem estar bem encaminhadas, ainda que não haja informação se será por transferência em definitivo ou um empréstimo.

A carreira de Moussa Marega pode passar por Inglaterra nos próximos tempos
Fonte: FC Porto

De Inglaterra chegam também notícias de que West Ham FC e Newcastle United FC lutam por Moussa Marega. O maliano, que ainda não se estreou na pré-época 2019/2020, poderá sair pelo valor da cláusula de rescisão (30 milhões de euros), contudo o mercado de transferência em terras de Sua Majestade tem novas regras este ano e fechará dia 8 de agosto, o que pode provocar uma corrida contra o tempo para a contratação do avançado ao FC Porto.

Falando de regressos, Falcão continua a ser associado ao FC Porto pela imprensa estrangeira, ainda que tenha sido desmentido, há alguns dias atrás, por um jornal português. O colombiano chegou ao Porto na passada sexta-feira, mas para se juntar ao plantel do AS Mónaco que está a preparar o jogo de apresentação frente aos azuis e brancos. Na Colômbia fala-se também que Fredy Guarín, ex-médio do FC Porto, estaria de regresso ao clube, mas a notícia teve pouca repercussão em Portugal.

Para a baliza, Kevin Trapp continua a ser referenciado, mas causa cada vez menos “barulho” na imprensa, podendo ser um sinal de que as negociações estagnaram. Agustín Marchesín foi muito recentemente apontado como o novo alvo para a baliza e com ele pode chegar também o médio Mateus Uribe, ambos jogadores do CF América do México.

Para a equipa B, Gonçalo Brandão, defesa central de 32 anos proveniente do Lausanne-Sport, da Segunda Liga da Suíça, assinou até 2021 e chega para ser o “tutor” dos jovens da formação do FC Porto.

Foto de capa: UEFA

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários

Artigo anteriorQuem irá receber o testemunho no balneário?
Próximo artigoPortugal 5–5 Espanha (2-1 GP): Olá, Paraguai!
Desde criança a colecionar cromos e recortes de jornais de vários jogadores até às longas carreiras nos videojogos no seu clube do coração, foram muitas as alegrias que o desporto rei lhe proporcionou. Assume ficar fulo quando não consegue acompanhar um jogo da equipa da cidade Invicta, mas no que toca a tudo o que acontece à volta do seu clube sente a obrigação de estar sempre atualizado. Estuda Ciências da Comunicação e é através da escrita que se prefere expressar.                                                                                                                                                 O Tiago escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.