São cada vez mais evidentes os indícios de que Bruma, extremo formado no Sporting CP, irá representar o FC Porto na próxima temporada. Depois de passagens pelo Galatasaray e nos últimos dois anos pelos alemães no Leipzig, Bruma está em vias de regressar a Portugal. A confirmar-se, está, então, conhecido o sucessor e substituto de Brahimi.

Ora esta contratação tem que ter dois pontos de análise. Por um lado, a questão desportiva e a qualidade que o jogador poderá acrescentar ao plantel orientado por Sérgio Conceição e, por outro lado, a vertente económico-financeira e o impacto desta contratação nas contas de uma SAD sob a alçada do fair-play financeiro da UEFA.

Bruma é um jogador de 24 anos a quem sempre foi augurado um futuro auspicioso mas que tarda em confirmar em pleno todas as qualidades que lhe são reconhecidas desde tenra idade. Apesar de já ter movimentado várias dezenas de milhões de euros e de já ter representado alguns clubes importantes, só a espaços o internacional português conseguiu mostrar todo o seu potencial, sem nunca ter conseguido assumir papel de verdadeiro destaque em nenhuma equipa.

Tem como pontos fortes a técnica e, acima de tudo, a velocidade. Pode até dizer-se que a velocidade, para além da sua maior qualidade, é também o principal defeito. Se assim se pode dizer, Bruma executa mais rápido do que pensa, tornando o seu jogo, por vezes, algo trapalhão. No entanto, num dia bom, é um jogador de inegável qualidade e capaz de deixar com a cabeça em água qualquer defesa. Deve melhorar a tomada de decisão, o último passe e a finalização mas tem atributos que bem trabalhados podem catapultá-lo para um nível superior. Tem a palavra Sérgio Conceição e o próprio jogador.

Treinador terá a última decisão no que diz respeito a esta contratação
Fonte: FC Porto

No que concerne à questão financeira, são 15 os milhões que se diz que o FC Porto vai desembolsar para garantir o concurso do jogador. Isto depois de o Galatasaray ter pago 10M€ ao Sporting e o Leipzig ter passado um cheque de 12,5M€ à equipa turca. São valores altos para a realidade portuguesa e tem que ser sempre considerado um risco elevado quando um clube português admite despender quantias desta natureza. É certo que o jogador tem potencial e que, caso consiga finalmente explodir, poderá gerar mais valias financeiras no futuro mas, tendo em conta o percurso do jogador até à data, é uma contratação envolta num grande grau de incerteza.

Em suma, o FC Porto garante um jogador de qualidade para uma posição para a qual está carenciado (vão sair Brahimi, Hernâni e Adrian) e dá um sinal claro ao mercado e ao seu treinador de que investirá para oferecer o tal plantel competitivo de que Sérgio Conceição tanto fala. Cabe ao jogador e ao próprio treinador dissipar as dúvidas que poderão existir entre os adeptos e analistas. A confirmar-se, bem-vindo Bruma.

Foto de Capa: Bundesliga

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários

Artigo anteriorChile 0-1 Uruguai: Cavani desbloqueia e “Celeste” evita Colômbia nos quartos
Próximo artigoA baliza leonina 2019/20
Fervoroso adepto do futebol que é, desde o berço, a sua grande paixão. Seja no ecrã de um computador a jogar Football Manager, num sintético a jogar com amigos ou, outrora, como praticante federado ou nos fins-de-semana passados no sofá a ver a Sporttv, anda sempre de braço dado com o desporto rei. Adepto e sócio do FC Porto e presença assídua no Estádio do Dragão. Lá fora sofre, desde tenra idade, pelo FC Barcelona. Guarda, ainda, um carinho muito especial pela Académica de Coimbra, clube do seu pai e da sua terra natal. De entre outros gostos destacam-se o fantástico campeonato norte-americano de basquetebol (NBA) e o circuito mundial de ténis, desporto do qual chegou, também, a ser praticante.                                                                                                                                                 O Bernardo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.