Arrebita, Galeno! | FC Porto

    Wanderson Galeno chegou ao futebol português na época de 2016/17. Provinha do Grémio, que militava o campeonato brasileiro. Na altura, com 19 anos, o FC Porto via no brasileiro, um possível projeto interessante de um jogador irreverente nos flancos.

    A primeira época é de crescimento, na equipa B, no segundo escalão do futebol português. Em 40 jogos, o extremo faz 13 golos e seis assistências. A época seguinte, ainda sem espaço no plantel principal, leva Galeno a rumar, por empréstimo, ao Portimonense.

    Ainda assim, numa época conturbada, em 17/18, o jovem roda entre FC Porto B, equipa principal (onde marca um golo na Taça de Portugal) e a equipa algarvia.

    Em 18/19, Galeno vai até Vila do Conde, onde protagoniza uma época bastante positiva a nível de números. Nove golos e dez assistências em 36 jogos, fazem com que os adeptos do FC Porto pensassem que na época seguinte seria a altura certa do jovem brasileiro ter, finalmente, impacto na equipa principal azul e branca.

    Porém, contra todas as expectativas, Galeno foi vendido ao Braga e para o FC Porto chegou Luis Díaz.

    O resto, o resto é história. De início a maior parte não percebeu a transferência do brasileiro para os bracarenses para ir buscar um jogador ainda mais desconhecido, apesar de, épocas mais tarde, Luis Díaz se demonstrar ser um diamante bem lapidado por Sérgio Conceição, que o levou a seguir para Liverpool.

    Para colmatar a saída de Díaz, o treinador portista foi buscar… Galeno. O mesmo jogador que tinha sido vendido para ir buscar Díaz, chegaria agora como o seu substituto. Galeno cresceu e fez nome no Braga. Duas épocas e meia de excelente nível fizeram, por algumas vezes, adeptos do FC Porto não entenderem o porquê de o jogador ter rumado, a título definitivo, para outro clube.

    Wanderson Galeno tem nova vida no Dragão, desde janeiro. A verdade é que, para já, ainda não vai convencendo muito. Na minha perspetiva é falta de confiança, a principal causa da difícil adaptação à equipa portista.

    Desde que chegou em janeiro, Galeno apontou apenas um golo com o FC Porto
    Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

    Parece-me que está melhor quando entra durante o jogo, do que propriamente quando joga a titular. Quando entra mexe com o jogo e com a equipa. Precisa de ter a confiança que tinha no Braga de partir no um para um contra o lateral adversário, de fletir para dentro, de estar para finalizar.

    Até agora, o brasileiro tem sido discreto, prefere jogar curto mais seguro de que o passe vai chegar ao lugar certo, mesmo que o faça para trás, do que tentar ir para cima do oponente.

    Creio, e quero crer, que quando Galeno recuperar a confiança, vai fazer a diferença no FC Porto. Porque tem toda a capacidade técnica para o fazer. Mas o FC Porto é um clube mais exigente ao nível de falhas, o que faz com que o jogador ainda não se sinta à vontade para errar de vez em quando.

    Mas quando Galeno começar a errar de vez em quando, é sinal que vai acertar mais vezes, e isso é bom para o FC Porto e para o próprio jogador.

    Artigo de opinião da autoria de Francisco Macedo Amaral.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Chico Lamba deixa o Sporting e assina pelo Arouca

    Chico Lamba é reforço confirmado pelo Arouca. O defesa-central...

    Viktor Gyokeres nomeado para o onze do ano da Liga Portugal

    Sem supresas, Viktor Gyokeres foi eleito para o onze...

    Juventus confirma Thiago Motta como treinador principal

    Thiago Motta é o novo treinador da Juventus. O...
    Francisco Macedo Amaral
    Francisco Macedo Amaralhttp://www.bolanarede.pt
    O Francisco é recém licenciado em Jornalismo e Comunicação e tem a paixão do jornalismo desportivo. Fim de semana perfeito é estar no sofá a ver tardadas de futebol. Gosta ainda de jogar e ver cinema.