O dia 1 de Maio de 2019 marcou impreterivelmente a carreira de Casillas. Aos 38 anos, o guarda-redes espanhol sofreu um enfarte do miocárdio e correu sérios riscos de vida, depois de se ter sentido mal num treino no Olival. Após o susto, e recuperado do problema que abalou o mundo futebolístico, o guardião não só não jogou mais durante a temporada, como ainda foi especulado, inúmeras vezes, a sua retirada.

Certo é que apesar de todas as notícias a indicar esse desfecho, Casillas não pousou as luvas, apenas pediu respeito à comunicação social afirmando até que a sua retirada seria apenas avançada por ele. Coisa que, até ao momento, não aconteceu.

Até ao momento a retirada ainda não é certa
Fonte: FC Porto

No dia em que o FC Porto se apresentou aos trabalhos para a temporada 2019/2020, o guarda-redes foi um dos elementos que fez parte do plantel, mas, esta semana, o clube anunciou as novas funções do craque espanhol.

A retirada não foi confirmada, e aquilo que é notório é a enorme vontade do guarda-redes em continuar a jogar, mas para já, e aliás por tempo indeterminado, o espanhol vai ter outras funções no clube que representa desde 2015.

Nestas novas funções, Casillas vai integrar o staff diretivo do clube, enquanto recupera do problema de saúde, para, quem sabe, voltar a fazer aquilo que melhor sabe: jogar.
O guarda-redes passará a fazer a ligação entre os jogadores, o treinador e a direção, podendo até assumir outras funções futuramente.

Dada a experiência do jogador e a forma como sempre demonstrou dedicação e respeito pelo clube, será sempre uma mais-valia na integração e comunicação entre os membros intervenientes, principalmente na formação do clube.

O FC Porto continua em busca do melhor substituto para a baliza.

Foto de Capa: FC Porto

Comentários