Como é habitual no calendário desportivo, com o mês de fevereiro regressam as competições europeias e com elas o desejo de cada equipa conseguir chegar o mais longe possível, com a finalidade de conseguir alcançar a glória europeia.

Neste sentido, o FC Porto, por estes dias, encontra-se a preparar a partida para os 16 avos finais da Liga Europa, no qual vai ter de defrontar os alemães do Bayer 04 Leverkusen. A equipa portuguesa está ciente das dificuldades que os germânicos vão implementar na eliminatória e a tarefa lusa não se adivinha fácil, contudo os dragões contam consigo a maior tradição neste tipo de desafios.

É TEMPO DE LIGA EUROPA E HÁ QUATRO EQUIPAS PORTUGUESAS NA LUTA PELO SONHO EUROPEU! EM QUEM APOSTAS? APOSTA NA BET.PT

Ambas, as formações vêm de vitórias nos respetivos campeonatos e em clara ascensão no aspeto anímico, uma vez que os azuis e brancos tem conseguido diminuir a desvantagem pontual face ao SL Benfica e pelo meio ainda garantiram a presença na final do Jamor. Por sua vez, os “farmacêuticos”, como são conhecidos na Alemanha, também saíram vitoriosos na última jornada da “Bundesliga”, ocupando, atualmente, o 5º posto do respetivo campeonato.

O encontro terá como palco o Bay Arena, pelas 20 horas, com a arbitragem de Slavko Vincic.

COMO JOGARÁ O FC PORTO?

Os últimos resultados do FC Porto tem servido para subir animicamente o estado do clube, que após um mês de janeiro complicado, começou este novo período da melhor maneira, uma vez que conseguiu conquistar 6 pontos na corrida pelo título e garantiu mais uma vez um lugar na final da Taça de Portugal. Deste modo, esperam-se uns dragões cientes do que vão encontrar e por isso uma equipa mais compacta e sólida no momento defensivo, tentando explorar as visíveis debilidades defensivas do seu opositor. Sérgio Conceição não deve fazer praticamente mexidas no onze, dúvida de Pepe, e fazer uso da máxima “em equipa que se ganha, não mexe”. No entanto, isto não quer significa que o FC Porto vá apenas à procura de defender e os ideias da partida devem passar pela concentração na transição defensiva e audácia no período ofensivo.

JOGADOR A TER EM CONTA

Corona tem evidenciado uma grande disponibilidade, tanto a lateral como a extremo
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Corona – O internacional mexicano tem sido o atleta mais dos dragões, esta época. Dono de uns atributos técnicos assinaláveis e finalmente com a consistência de jogo que lhe tanto foi criticada, o jogador do FC Porto é um dos futebolistas que os alemães quererão vigiar mais de perto. Além de todas estas vantagens que proporciona à equipa, é com agrado que todos no clube veem o compromisso do atleta com a formação azul e branca. Inicialmente, deve começar a partida a defesa direito, como tem sido costume, contudo também poderá ser um trunfo na frente de ataque, se assim o técnico do FC Porto o desejar.

XI PROVÁVEL:

Marchesin (GR), Corona, Mbemba, Marcano, Alex Telles; Sérgio Oliveira, Uribe, Otávio; Luís Diaz, Soares e Marega

COMO JOGARÁ O BAYER LEVERKUSEN?

 Quem tem a oportunidade de assistir a jogos do Bayer 04 Leverkusen, tem a perceção que esta equipa é capaz do melhor e do pior na mesma partida. Com um elenco de fazer inveja, já que possuem nos seus quadros vários atletas promissores, como é o caso de Kai Havertz ou de Leon Bailey, os germânicos tem uma frente de ataque com enorme velocidade e dinâmica, o que poderá provocar muitos estragos aos portistas. No entanto, tem na defesa o seu calcanhar de aquiles e expõem-se demasiadas vezes a contra-ataques, que podem ter efeitos negativos no resultado. Com isto, o Bayer 04 Leverkusen assume-se como uma formação entusiasmante na vertente ofensiva, mas sem nível na defesa.

JOGADOR A TER EM CONTA

Kai Havertz é atualmente uma das maiores promessas do futebol alemão
Fonte: Bayer Leverkusen

Kai Havertz – Quem gosta de futebol, certamente vai apreciar este talento germânico, que apesar da sua tenra idade já é o maior ativo dos germânicos. Com uma grande capacidade de passe e de técnica, o jogador consegue criar jogadas fantásticas para os seus companheiros de equipa e por isso é, muitas vezes, o rei das assistências. Além disso, também é um jogador com golo e não tem medo de assumir o momento da finalização, pelo que o torna imprevisível no ato da decisão. Porém, como todos os jogadores tem as suas fraquezas e a pressão que deve exercer sobre o seu adversário direto nem sempre é a melhor, o que ajuda um pouco a compreender as debilidades que o conjunto alemão apresenta.

XI PROVÁVEL:

Hrádecký (GR), Tah, Bender, Dragovic, Weiser; Amiri, Bender, Wendell; Havertz, Bailey e Volland.

Foto de Capa: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Comentários