Tendo em vista a disparidade de opções existentes no plantel do FC Porto para o centro do terreno, antecipa-se uma luta acesa pelo duplo pivô do meio-campo dos dragões. Antecipava-se um final do mercado de transferências com movimentações, mas a verdade é que pouco aconteceu.

Com jogadores importantes assegurados no plantel, como Corona e Sérgio Oliveira, as dúvidas recaem sobretudo sobre a dupla de meio-campo titular. Tendo em conta que já estamos a caminho da 4.ª jornada do campeonato, é fundamental que Sérgio Conceição encontre os dois jogadores que vão exercer a exigente função de duplo pivô.

Não, Bruno Costa e Uribe não podem ser a dupla titular do FC Porto, e isso ficou bem patente no jogo frente ao CS Marítimo. São dois jogadores que não se complementam um ao outro, o que se pede num duplo pivô.

Têm características algo similares, e a zona central do terreno acaba assim por ficar sem um criativo, alguém que faça a transição entre o meio-campo e o ataque.

Anúncio Publicitário
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Por exemplo, com Uribe nas costas, Sérgio Oliveira fazia essa função de forma exímia. Não sei se era por conta de uma possível transferência futura que o internacional português não estava a jogar, o que até faz todo o sentido, Sérgio Conceição está a idear uma equipa com os jogadores que vão ficar no plantel.

Mas, caso seja um momento de má forma, ao retornar à boa forma, Sérgio Oliveira é titular indiscutível do FC Porto: um jogador que somou 20 golos e seis assistências na época transata não pode ficar no banco.

Romário Baró acabou mesmo por sair emprestado para o Estoril-Praia SAD, e creio que é um talento que vai dar cartas no futuro. Sendo assim, com a permanência de Sérgio Oliveira, temos o internacional português, Uribe, Grujic, Bruno Costa e Vitinha.

Este último, na minha opinião, é o jogador (mais do que) ideal para replicar as funções que Sérgio Oliveira tem desempenhado nas épocas passadas. É certo que há alguma dúvida se pode ou não jogar num duplo pivô, no entanto é preciso experimentar!

De facto, não estamos e não vemos os treinos, mas sabemos bem do que Vitinha é capaz: melhorando defensivamente, ganhando a intensidade de jogo do FC Porto, e tendo um jogador por trás a dar suporte, como Uribe ou Grujic, Vitinha é o jogador que Sérgio Conceição deve apostar, é um talento puro.

Bruno Costa, a meu ver, seria mais para entrar na 2.ª parte, como jogador que dá soluções diferentes à equipa, é um bom jogador – não compromete e dá garantias – todavia não é um titular indiscutível.

Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Com o término do mercado de transferências, o plantel do FC Porto fica fechado e deve estar pronto para atacar todas as frentes. Os jogadores do centro do terreno que ficaram estão cientes e preparados para as dinâmicas que o duplo pivô dá à equipa.

São o coração do sistema, sem este duplo pivô a equipa de Sérgio Conceição não vai engrenar: transições, pressão, rápida reação à perda da bola e intensidade é o que se pede a um jogador do meio-campo portista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome