cartaaberta

Em época natalícia não podia faltar a carta ao Pai Natal. Os pedidos não são muitos e, como fui bem comportado ao longo do ano, acredito que esses mesmos pedidos possam ser atendidos.

Querido, Pai Natal.

Os últimos quatro anos foram muito difíceis para os adeptos do FC Porto e, em particular, para um adepto como eu que já viu o clube ganhar sete títulos internacionais e uma enormidade de títulos no plano interno. Estar quatro anos sem conquistar títulos é algo que nunca tinha vivido e tem sido duro aguentar esta “seca”.

A época tem corrido de feição, mas fizemos por isso pois o trabalho de casa foi bem feito. A “estrutura” acordou e tem estado a trabalhar com imensa qualidade nos diversos setores. A contratação de Sérgio Conceição foi um “tiro” certeiro, o regresso de diversos jogadores emprestados foi uma estratégia brilhante e até a comunicação do clube melhorou imenso e tem sido uma peça fundamental para reerguer o “Dragão adormecido”.

Anúncio Publicitário
Unidos vai ser difícil que alguém nos derrube Fonte: FC Porto
Unidos vai ser difícil que alguém nos derrube
Fonte: FC Porto

Começo por fazer dois pedidos para janeiro: Etebo e Wendel são os nomes desses pedidos. São dois jogadores que aprecio particularmente e acredito que podiam ser enormes mais-valias para o clube, quer no presente quer numa estratégia a longo prazo.

O grande objetivo da época é a conquista da Liga Portuguesa (e esse está perfeitamente ao nosso alcance) e, até ao momento, seria inteiramente justo porque o FC Porto tem sido a melhor equipa no nosso campeonato. Por isso, o meu pedido é que não haja lesões porque sem elas acredito piamente na conquita do título de campeão nacional.

Depois existem mais três competições nas quais temos expetativas diferentes: na Liga dos Campeões o grande objetivo já foi conseguido, por isso tudo que vier é “lucro”. No plano interno, a Taça de Portugal e Taça da Liga são troféus que podem ser conquistados e fazer um “triplete” é algo que paira nos meus pensamentos e desejos. Eu sei que não estou a ser modesto nos pedidos, mas tendo em conta o que tenho “sofrido” nos últimos quatro anos espero que o Pai Natal seja amigo e ouça as minhas preces.

Por último, faço um pedido para que as arbitragens não tenham influência na verdade desportiva. Eu sei que o erro irá sempre existir, mas espero que seja de uma forma normal e equilibrada para todas as equipas porque, se assim for, acredito que vou festejar muito até ao próximo mês de maio.

Imagino que tenhas muitos pedidos, meu querido Pai Natal, mas vê lá o que consegues fazer por este “pobre” abnegado e apaixonado adepto azul e branco. Mas se achares que pedir um “triplete” é exagerado, já fico satisfeito com a conquista da Liga Portuguesa. Pode ser? Não te esqueças que fui bem comportado este ano!

Foto de Capa: FC Porto

Artigo Revisto por: Ana Ferreira

Artigo anteriorEstará Pizzi de volta?
Próximo artigoAs prendas dos três grandes em Portugal
É um eterno apaixonado por desporto, tem no futebol a sua maior paixão. Desde muito jovem que se dedica ao estudo e à análise de todas as vertentes futebolísticas. Foi treinador no futebol de formação, e atualmente colabora na área do “scouting". Apaixonado pelo jornalismo desportivo, é adepto do FC Porto e no futebol internacional tem simpatia pelo Barcelona.                                                                                                                                                 O Luís escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.