Éder Militão, ao que tudo indica, vai ser jogador do Real Madrid na próxima época. Os “merengues” vão desembolsar 50 milhões de euros pelo defesa de 21 anos, num negócio que está preso por detalhes.

Chegado do São Paulo no início da época, o jovem defesa brasileiro vinha já com o rótulo de grande promessa do futebol canarinho. Afirmou-se agora na Europa, pela porta de entrada onde já brilharam tantos outros naquela posição, e despertou o interesse dos colossos europeus, incluindo o atual detentor da Champions League e campeão mundial de clubes, o Real Madrid.

O negócio fixar-se-á nos 50 milhões de euros, valor equivalente à cláusula de rescisão do jogador entre 31 de maio e 15 de julho. Até à primeira data e após a segunda, a cláusula do brasileiro aumenta em 50%, o que obriga os clubes dispostos a adquirir o jogador pela cláusula de rescisão a pagar 75 milhões de euros e não os 50 anteriormente referidos.

Militão foi figura de destaque na primeira metade da época do FC Porto
Fonte: FC Porto

O negócio envolve ainda o São Paulo, clube brasileiro que detém 10% do valor de uma futura venda do atleta e 3% correspondentes ao mecanismo de solidariedade. Pinto da Costa, presidente do FC Porto, pretende receber os 50 milhões de euros limpos, pelo que estas percentagens devem ser pagas ao clube brasileiro pelos espanhóis.

É neste parâmetro que está o pormenor que ainda não resolveu definitivamente o negócio. Os “blancos” aceitam pagar os 3% do mecanismo de solidariedade mas não estão dispostos a pagar a percentagem da venda futura, que custaria ao clube da capital espanhola uns adicionais cinco milhões de euros.

No caso de a venda se concretizar, Militão tem à sua espera um contrato válido até 2025 e a responsabilidade de se afirmar no clube espanhol, onde terá como principais concorrentes Varane e Sergio Ramos, na posição de defesa central, ou Carvajal , na posição de lateral direito.

Recorde-se que Militão cumpriu, até à data, 26 jogos de dragão ao peito, distribuídos por todas as competições, e foi um dos elementos em destaque no plantel portista na maior onda de vitórias já surfada na Invicta. Foi, inclusive, chamado à seleção canarinha comandada por Tite.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários