fc porto cabeçalhoSerá possível que o FC Porto construa um plantel que dê garantias de estabilidade e de esperança na luta pelo título? Na temporada transata, os rivais da Luz tinham claramente o plantel mais completo da Liga NOS e esta época? O FC Porto, estando em incumprimento financeiro, tem urgência de vender. André Silva foi o primeiro a partir, por 38M€ para o AC Milan devido também à necessidade de vender até 30 de Junho.

Existem mais jogadores que têm mercado no plantel azul e branco como Casillas, Felipe, Layun, Rúben Neves, Herrera, Danilo e Brahimi. São os jogadores mais apetecíveis no reino do Dragão, até ao momento. E Sérgio Conceição começar a época com a perda de alguns destes elementos pode ser algo muito complicado de gerir até porque o FC Porto não vai dispor de um grande orçamento para transferências.

Fonte: FC Porto
Fonte: FC Porto

Claro que o FC Porto tem a prata da casa para colmatar esta situação: Dalot, Diogo Queirós, Rui Pires, Diogo Costa, Rui Pedro. Tudo jogadores com grande sucesso na formação portista e nas seleções jovens nacionais e que têm muita qualidade para singrar no FC Porto e terem sonhos ainda mais altos.

O futuro azul e branco tem de passar pela aposta razoável e bem pensada de jovens, como aconteceu esta época com André Silva, Rui Pedro e Fernando Fonseca. Dar oportunidades na equipa B para terem um nível competitivo maior e estarem mais preparados na hora de dar o salto para o plantel principal. Vejamos que os rivais encarnados têm apostado na formação de forma progressiva e tirado dividendos e a formação portista em nada fica atrás das restantes formações nacionais e internacionais. Há que tirar partido das infraestruturas que o clube tem e potenciar os melhores.

Foto de Capa: FC Porto

Comentários

Artigo anteriorFoi para isto que eles perderam
Próximo artigoO predestinado – Entrevista Raúl Silva
Eterno apaixonado por futebol, tem no Porto a sua eterna paixão. A atualidade desportiva faz parte da sua génese, lendo desde muito novo os jornais desportivos cuja leitura o avô lhe incutia. Vê jogos de futebol com o seu pai desde os três meses de idade (de pequenino é que se torce o pepino). Joga futebol e futsal com os amigos sempre que pode. Tem também pelo ciclismo um apreço especial. Fora de Portugal é adepto incondicional do Tottenham Hotspur e do Real Madrid.                                                                                                                                                 O Telmo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.