3.ª Jornada da Primeira Liga: domingo, 18h00, 22 de agosto de 2021
ANTEVISÃO: PELOTÃO LISBOETA JÁ ESTÁ EM FUGA

Separados por três pontos à terceira jornada, CS Marítimo e FC Porto encontram-se, na Madeira, em fases parecidas, mas por razões diferentes. Digo fases parecidas, porque ambas as equipas mostram um bom nível de jogo, ainda que, em ambos os casos, as coisas pudessem estar melhores.

OS PORTISTAS NÃO QUEREM DEIXAR JÁ FUGIR OS RIVAIS, MAS ENCONTRARÁ MUITAS DIFICULDADES NA MADEIRAS. PODERÁ SER A VIAGEM À ILHA UM PRECALÇO? APOSTA JÁ EM BET.PT!

Por mais injusto que possa ser “castigar” uma equipa que tem seis pontos em seis possíveis, olhemos primeiro para o caso do FC Porto.

A ameaça dos primeiros pontos perdidos no campeonato à segunda jornada vacilou por escassos centímetros. Tendo em conta que nasceu de um erro individual depois de um jogo sólido da equipa, o empate seria um castigo demasiado grande para os dragões, na minha opinião.

Ainda assim, é impossível não se valorizar o badalado gesto de Conceição (feiinho, diga-se de passagem). Por mais razão que tenha, o que o treinador fez acabou por ter sido apontar o dedo a Zaidu em público.

Anúncio Publicitário
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

O facto de Wendell ter chegado na mesma semana do sucedido, obriga o treinador a gerir com pinças, nos próximos tempos, a condição psicológica do nigeriano, até porque criar problemas no seio do grupo de trabalho tão cedo na época, pode ter reflexos no futuro.

Já como forma de pôr água na fervura e de defender Zaidu, na sala de imprensa, Conceição, ao seu estilo, já deixou um recado a jogadores, diretores e adeptos: “O Wendell não assinou contrato para ser titular. Assinou um contrato com o FC Porto, para trabalhar e, diariamente, ganhar a confiança do treinador e poder jogar”.

No que respeita à previsão do jogo em si, acredito que a única novidade no onze seja a improvável titularidade de Zaidu, por troca com Manafá. Acredito que o treinador não queira perder um jogador que, enquanto esteve bem fisicamente na época passada, teve alguns desempenhos muito interessantes.

A questão do guarda-redes (que se podia colocar) está resolvida à partida pela lesão de Marchesín. Confesso que, mesmo tendo em conta da Copa America, esperava que o guarda-redes argentino chegasse, visse e jogasse. Antes da lesão, continuava a acreditar que, mais cedo ou mais tarde, acabasse por ganhar o lugar, porém está tudo mudado.

Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Diogo Costa vai ter a oportunidade pela qual esperou dois anos: uma série de jogos seguidos a titular para o campeonato. Caso a resposta do jovem internacional português seja afirmativa, muito difícil será voltar a perder o lugar. Será esta a sua época de explosão? Pode a seleção nacional ganhar mais uma opção? Tem a palavra Diogo Costa.

A única eventual dúvida no resto do onze podia passar pela dupla de médios. Mantenho o que já defendi num artigo anterior: Uribe joga. Ao seu lado… Bruno Costa ou Sérgio Oliveira? Creio que Bruno Costa. O médio que voltou esta temporada tem estado bem e, perante a incerteza quanto à continuidade de Sérgio Oliveira, creio que Conceição queira continuar a cimentar a dupla Uribe – Bruno Costa.

Se olharmos para o Marítimo, percebemos que arrancou a época a jogar bem, apesar de ter já perdido um objetivo: a Taça da Liga, e de ter uma derrota em dois jogos no campeonato. Ao contrário da temporada passada (mesmo sob o comando de Velásquez), o Marítimo não começou a época a jogar com três centrais, mas com uma linha de quatro e um meio campo a dois tendencionalmente defensivo, com capacidade para equilibrar momentos em que três setas (André Vidigal a mais perigosa) municiem um ponta-de-lança. Diogo Mendes a equilibrar no meio campo e André Vidigal a desequilibrar na frente são os nomes que destaco.

Depois de duas derrotas, Velásquez repôs os três centrais e venceu o Belenenses. Creio que seja evidente que, a jogar contra o FC Porto, repita a fórmula vencedora, apesar de achar que o 4-2-3-1 tem margem para ser uma boa alternativa para o técnico espanhol.

A jogar com três centrais, a equipa dá mais margem para que o central espanhol Sáenz saia a jogar com mais tranquilidade, o que beneficia a equipa. Já houve muitos jogadores a ter oportunidades esta época (os guarda-redes já alternaram e já jogaram quatro centrais), mas a equipa jogou sempre bem. Nesta altura, para Velásquez, talvez o melhor seja dar alguma estabilidade à equipa, jogar em 3-4-3 e repetir o onze que derrotou a Belenenses SAD.

Perante duas equipas que atravessam uma fase em que a qualidade de jogo está lá, mas em que a ameaça da instabilidade também paira, quem conseguirá sair por cima? É indesmentível o favoritismo do FC Porto, mas acredito que este Marítimo, caso não sucumba ao escrutínio dos eventuais resultados menos bons às vezes, pode ser uma das boas equipas da Liga Portuguesa – primeira metade da tabela, diria.

 

10 DADOS RÁPIDOS
  1. Antes de ser treinador do FC Porto, Sérgio Conceição perdera todos os jogos da Primeira Liga nos Barreiros.
  2. Este será o 100.º CS Marítimo x FC Porto. Até agora houve 17 empates, 68 vitórias do FC Porto e 17 do CS Marítimo.
  3. As duas maiores goleadas de sempre em jogos entre estas equipas foram um 6-0 para o FC Porto e um 7-1 para CS Marítimo (Campeonato de Portugal de 1925/1926)
  4. Otávio é, desde a era Nuno Espírito Santo, o jogador portista que mais golos marcou (três) na Madeira e marcou em três dos últimos quatro jogos entre portistas e leões da Madeira.
  5. Em três jogos nesta temporada, o Marítimo só marcou golos numa partida.
  6. A estreia de Pepe em jogos entre CS Marítimo e FC Porto nos Barreiros (ao serviço dos madeirenses) ficou marcada como uma das duas derrotas no campeonato do FC Porto de José Mourinho, vencedor da Taça UEFA. Nesse jogo, Deco e Pepe foram expulsos devido a uma desavença.
  7. O CS Marítimo só venceu um dos últimos 11 jogos frente ao FC Porto e… no Dragão
  8. O CS Marítimo perdeu, até agora, todos os jogos oficiais disputados em casa esta época
  9. Fernando Gomes é o melhor marcador da história de confrontos entre estes dois clubes
  10. Caso não perca, o FC Porto ultrapassa os 30 jogos seguidos sem derrotas no campeonato.

 

JOGADORES A TER EM CONTA
Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

André Vidigal (CS Marítimo) – Destacou-se na Segunda Liga na época passada ao serviço do Estoril e tem sido, de longe, o jogador mais desequilibrador no ataque dos madeirenses. Nesta altura, consegue dar largura ou confundir as marcações adversárias com movimentos interiores. O extremo de 23 anos é um dos jogadores que pode explodir este ano em Portugal.

Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Toni Martinez (FC Porto) – O atacante espanhol arrancou a época a todo o gás e tem-se assumido como a figura ofensiva dos dragões depois da saída do (mal amado por alguns) Moussa Marega. Com três golos em dois jogos, Toni Martinez promete não ficar por aqui. Está feito um jogador muito influente e que beneficia muito do entendimento com Taremi.

 

XI’S PROVÁVEIS

CS Marítimo: Paulo Victor, Sáenz, Léo Andrade, Zainadine; Winck, Rossi, Diogo Mendes, Vitor Costa, Vidigal, Xadas e Alipour

Treinador: Julio Velásquez

“Viemos de uma vitória importante, na qual fizemos um grande jogo. Agora, o objetivo é transferir tudo o que se fez de bem para este novo desafio”

FC Porto: Diogo Costa; João Mário, Mbemba, Pepe, Zaidu; Bruno Costa, Uribe, Otávio, Luís Díaz; Taremi, Toni Martinez

Treinador: Sérgio Conceição

“[Julio Velásquez] é um apaixonado pelo que faz e tem feito bons trabalhos nos clubes onde tem trabalhado em Portugal”

 

PREVISÃO DE RESULTADO: CS MARÍTIMO 0-1 FC PORTO

 

Artigo por: José Alberto Machado

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome