Danilo Pereira é uma peça fundamental no esquema tático de Sérgio Conceição, mas as duas ultimas épocas não tem sido fáceis para o internacional português. Varias lesões já o afastaram de 27 jogos nas duas últimas épocas.

No habitual 4-4-2 clássico de Sérgio Conceição, os dois médios são obrigados a percorrer muitos quilómetros, a jogar numa altíssima intensidade sendo autênticos “box-to-box” e Danilo é o pêndulo da equipa. É fortíssimo no jogo aéreo, poderoso nos duelos individuais e consegue com facilidade equilibrar a equipa na transição defensiva.

É verdade que Sérgio Conceição fez autênticos milagres quando Danilo esteve ausente. Conseguiu transformar o talentoso Sérgio Oliveira num jogador intenso, com agressividade algo que faltava no seu jogo porque, qualidade técnica sempre a teve, e formou com Herrera uma dupla fantástica na época transata. O seu empréstimo esta época é algo inexplicável e que jeito daria agora Sérgio Oliveira nesta fase crucial da época.

Danilo é um líder dentro e fora do campo
Fonte: FC Porto

Óliver tem respondido muito bem e também conseguiu acrescentar mais intensidade ao seu jogo e, por isso, neste momento é a opção mais lógica para fazer dupla com Herrera na ausência de Danilo. Penso que em muitos jogos, e com a “razia” que o ataque portista tem sofrido, optar pelo 4-3-3 era uma excelente opção.

Anúncio Publicitário

Não podemos esquecer que recentemente o FC Porto contratou Mamadou Loum, pelos “impressionantes” 7,5 milhões de euros, que ainda não se estreou. Talvez a debilidade física de Danilo seja a oportunidade para o senegalês mostrar o seu valor.

A recente lesão de Danilo não parece ser grave mas as constantes recaídas e paragens fazem com que o internacional português ainda não tenha atingido o seu melhor rendimento esta época. Esperemos que recupere rapidamente porque a fase das decisões aproxima-se a passos largos.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira