Está encerrado um dos temas mais falados após a conquista do título do FC Porto. Sérgio Conceição renovou o contrato com o clube e está assegurado no comando técnico da equipa pelo menos até final da próxima época. Para adeptos e estrutura azul e branca, é por certo uma boa notícia e uma das mais aguardadas.

A par de Marega e Herrera, Sérgio Conceição foi sempre um dos nomes mais associados à reconquista do campeonato nacional. Com uma gestão bem conseguida de jogadores que estavam emprestados e a rentabilização dos que já faziam parte do plantel, foi sempre visto como uma das peças chave do dragão. E por esse motivo, a sua continuação no banco da equipa foi sempre colocada em questão. Afinal, haveria por certo propostas para que rumasse a outros destinos.

Enquanto que o campeonato não terminou, e por muito que a insistência dos jornalistas fosse sempre nessa direcção, nunca se quis pronunciar sobre o futuro, deixando claro que ainda tinha um ano de contrato por cumprir. Claro esteve sempre também o sentimento que Sérgio tem pelo FC Porto, clube que representou enquanto jogador e que defendeu da melhor forma como treinador. E para Pinto da Costa, tudo isso não foi indiferente ou passou despercebido.

Apesar de admitir que houve abordagens, Sérgio Conceição aceitou a proposta de renovação dos azuis e brancos e prolongou o vínculo existente por mais um ano, até 2020. Depois da saída de Ricardo e de conhecidas as transferências também de Diogo Dalot e Marcano, uma das principais peças do FC Porto campeão está assegurada. Ainda assim, será mais um ano para colocar à prova o treinador português.

Anúncio Publicitário
Sérgio Conceição inscreveu o seu nome na história do clube e terá mais uma época para tentar renovar o título
Fonte: Bola na Rede

Com a campanha positiva feita a nível interno a destacar vários jogadores e a grande necessidade de vender, é certo que o dragão que regressará à competição em Agosto será um dragão diferente, com mexidas. Ainda numa fase precoce do mercado de transferências e sem se ter realizado o Mundial da Rússia, já três saíram, dois deles habituais titulares. Depois da competição de seleções, haverá por certo mais movimentações.

Caberá a Sérgio Conceição, à semelhança do que fez na temporada passada, recriar uma equipa forte, unida e capaz de disputar o título. Desta vez, espera-se, haverá lugar a alguns investimentos por parte do FC Porto, algo que o técnico deverá aproveitar para colmatar espaços em sectores mais necessitados. Da experiência anterior, fica o bom aproveitamento de jogadores regressados de empréstimos, pelo que Sérgio já deverá ter alguns nomes em mente para fazer regressar na pré-época, assim como nomes de atletas da equipa B do clube que podem demonstrar a sua evolução ao serviço da equipa principal.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira