fc porto cabeçalho

Após uma derrota inexplicável em casa contra o CD Tondela, a contestação dos adeptos do FC Porto subiu de tom e atingiu tons mais agressivos na madrugada de quarta-feira. Um grupo de pessoas deslocou-se ao condomínio de luxo do presidente azul e branco e, numa clara tentativa de intimidação, rebentou petardos e entoou cânticos contra a SAD dos Dragões. Foi após este triste acontecimento que Pinto da Costa se mostrou vivo e alimentou a esperança dos adeptos para a próxima época.

Na quinta-feira, o líder dos Dragões deu finalmente a cara a toda a contestação que a equipa tem sofrido ao longo das últimas três épocas. Afinal de contas, a gestão que a SAD tem feito a nível de transferências e decisões tem sido péssima e as notícias das alegadas comissões chorudas pagas a agentes não têm ajudado a acalmar o público do Dragão.

Como adepto, confesso que não estava à espera de mais, nem de menos. O presidente azul e branco procurou amenizar os ânimos e tentou explicar aos menos entendidos como funcionam as comissões dos agentes, desvalorizou o aumento do passivo com o aumento do ativo, sem se esquecer de mencionar os resultados mais negativos dos rivais a nível financeiro, e garantiu que o contrato televisivo com a MEO será uma mais-valia para a equipa. Sobre o futuro, Pinto da Costa tentou ir ao encontro das expectativas dos adeptos. A aposta num centro de formação será um dos objetivos do próximo mandato e talvez seja a chave para o retorno da mística que ajudou a transformar o clube naquilo que é.

Relativamente a José Peseiro, já dei a minha opinião em artigos anteriores e, felizmente, o líder dos Dragões deu a entender que o futuro do treinador ribatejano não está assegurado. São boas notícias para quem acredita que Villas-Boas pode regressar à cadeira de sonho ou que uma aposta em Leonardo Jardim e Marco Silva é melhor para o sucesso do clube do que a permanência do atual treinador azul e branco.

Depois de toda esta contestação e insucesso, os portistas viram finalmente Pinto da Costa a dar a cara e a mostrar-se preparado para este novo mandato. Fica a dúvida sobre se as palavras do presidente serão só palavras ou se se vão transformar em ações. A final do Jamor vai servir para esclarecer algumas destas incógnitas.

Foto de Capa: FC Porto

Comentários