hic sunt dracones

Depois de André André, Sérgio Oliveira e Carlos Eduardo, Giannelli Imbula e Danilo Pereira são as mais recentes contratações para o meio-campo azul e branco. Cinco jogadores que se juntam a um meio-campo bem apetrechado onde figuram Rúben Neves, Herrera, Evandro e Quintero. São nove jogadores para três posições do tão já afamado 4x3x3 portista. Jogadores a mais para posições a menos.

A pergunta óbvia tem ocupado a cabeça de muitos portistas. Como encaixar tanta gente em tão poucas posições? Uma parte da resposta parece-me mais do que óbvia. Alguém vai sair:

– Carlos Eduardo, emprestado ao Nice na época passada, valorizou bastante depois das boas exibições em terreno francês. Neste momento, a grande dúvida parece ser mesmo o clube que o vai acolher na próxima época. Mónaco ou Nice, diz o jornal francês L’Equipe.

– Evandro? Pessoalmente, gosto bastante de Evandro. Considero-o um jogador inteligente e que oferece bastantes garantias quando entra. Para além disso, e como nós bem sabemos, é um bom marcador de grandes penalidades.

– Quintero… enorme criatividade num pé esquerdo fabuloso. Mas há sempre algo que parece faltar ao colombiano. E a nível defensivo, muitas são as bocas azuis e brancas que lhe exigem mais.

– Herrera? Talvez tudo se resuma à prestação do mexicano na Gold Cup. Se Herrera voltar a destacar-se, como já aconteceu no Mundial, poderá ser um sério candidato à saída.

As expetativas que recaem sobre as duas contratações anunciadas são enormes. Se em relação a Danilo já se sabe o que esperar, o preço de Imbula é mais do que suficiente para deixar os adeptos portistas a sonhar. Ora, parece que há duas posições no miolo portista que estão entregues e, ao contrário do que aconteceu na época passada com Casemiro, parece finalmente existir capacidade para começar a construir (com qualidade) a partir do médio defensivo.

Força, velocidade, visão de jogo, poder de choque, inteligência, posicionamento… Tudo neste meio-campo que se está a formar parece delicioso. Falta ocupar a última vaga. E agora? Quintero, André André, Herrera…? Deixem-me criar ainda mais confusão neste grande quebra-cabeças. Brahimi é um jogador que tem deixado muitos clubes a salivar. Para além disso, o investimento no argelino é grande e as esperanças em que este se valorize são altas. Brahimi já jogou no centro do terreno e há muitos portistas a pedir que o craque assuma a posição mais avançada do miolo portista.

E agora, Lopetegui? O que é que reservas para toda a comunidade portista? Para além dos títulos, claro…

Foto de capa: fcporto.pt

Comentários