fc porto cabeçalho

Voltamos hoje à rubrica dos jovens que mais se destacam na formação do FC Porto para falar sobre aquele que é, talvez, o jogador da cantera portista mais bem posicionado para assumir um lugar na equipa principal a curto/médio prazo. Falo de Diogo Dalot.

Assim que haja paciência por parte dos treinadores, dirigentes e adeptos, e depois da correção de algumas lacunas que naturalmente ainda tem no seu jogo, Dalot pode vir a ser o dono da lateral direita portista num futuro próximo. Este jovem de 18 anos (faz 19 em março próximo), que conta com um já largo percurso pelos vários escalões da seleção nacional, tem vindo a demonstrar, tanto nos sub-19 como na equipa B, ser um jogador de enorme potencial e margem de progressão. Não sendo alto também não é baixo (1,83 m) e é muito competente, quer na vertente defensiva quer na vertente ofensiva do jogo. Sendo cedo para conhecermos com elevado grau de certeza as suas maiores qualidades podemos, para já, notar que Dalot parece ser dono de um enorme sentido posicional e uma excelente velocidade que permite que raramente seja batido na profundidade. Não sendo um malabarista, é dotado de um técnica apurada e vai à linha cruzar com bastante facilidade. Forte a fechar no meio e a dobrar os centrais, vai também com muita facilidade ao chão para desarmar os adversários. É, portanto, um lateral muito completo.

Diogo Dalot é um dos mais promissores jogadores do FC Porto Fonte: FC Porto
Diogo Dalot é um dos mais promissores jogadores do FC Porto
Fonte: FC Porto

Feito o raio-x, é importante salientar que, embora tenha demonstrado qualidades nas diferentes áreas do jogo abordadas, é muito cedo, dada a sua tenra idade, para perceber ao certo onde poderá chegar e se terá a capacidade de confirmar todos estes créditos nos mais altos níveis de competição. No entanto, fica a ideia de que com o apoio certo, a cabeça no lugar e, acima de tudo, com oportunidades, pode vir a ser um caso sério no nosso futebol e mais um talento made in FC Porto lançado com sucesso na equipa principal.

Em suma: com Maxi em final de contrato e em vias de deixar o clube; com Layún emprestado ao Sevilha FC e sem grandes probabilidades de regresso ao Dragão; e com Ricardo a aguçar cada vez mais o apetite dos maiores tubarões europeus, Dalot pode vir a ser a solução ideal para o lado direito da defesa portista dada a sua qualidade e potencial, sendo também uma boa opção face aos constrangimentos financeiros que reduzem a margem de manobra do clube no mercado nos dias que correm. Com uma cláusula de 20 milhões de euros e um contrato apenas até 2019, urge adicionar algumas épocas ao atual contrato.

Foto de Capa: Facebook de Diogo Dalot

Artigo revisto por: Vanda Madeira Pinto

Comentários

Artigo anteriorSporting CP 0–0 SC Braga: Empate justo entre as rainhas da Liga
Próximo artigoGD Estoril-Praia 2-0 Sporting CP: Carnaval? Samba canarinho domina leão
Fervoroso adepto do futebol que é, desde o berço, a sua grande paixão. Seja no ecrã de um computador a jogar Football Manager, num sintético a jogar com amigos ou, outrora, como praticante federado ou nos fins-de-semana passados no sofá a ver a Sporttv, anda sempre de braço dado com o desporto rei. Adepto e sócio do FC Porto e presença assídua no Estádio do Dragão. Lá fora sofre, desde tenra idade, pelo FC Barcelona. Guarda, ainda, um carinho muito especial pela Académica de Coimbra, clube do seu pai e da sua terra natal. De entre outros gostos destacam-se o fantástico campeonato norte-americano de basquetebol (NBA) e o circuito mundial de ténis, desporto do qual chegou, também, a ser praticante.                                                                                                                                                 O Bernardo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.