Já não é mais um rumor de “acordo fechado entre ambas as partes”: Fábio Cardoso é verdadeiramente reforço do FC Porto. O defesa central, de 27 anos, termina assim o seu vínculo com o CD Santa Clara para assinar com os azuis e brancos a troco de 2,2 milhões de euros, contrato válido por cinco temporadas, até 2026.

Pelo facto de ter cumprido toda a formação no SL Benfica até à equipa B dos encarnados, o jogador, possivelmente, terá um trabalho ainda mais difícil no que toca à conquista do carinho da massa adepta azul e branca. Não estou a colocar em causa a qualidade e aptidão de Fábio Cardoso, pelo contrário, quero com isto dizer que um jogador que já passou por um rival direto normalmente provoca alguma suspicácia nos adeptos portistas.

No entanto, é de sublinhar que nos últimos tempos o FC Porto contou com jogadores que foram grandes figuras nos emblemas rivais, como é o caso de Maxi Pereira, lateral direito uruguaio, que esteve três épocas no FC Porto, encerrando posteriormente a sua carreira de dragão ao peito.

O que de facto é relevante não são as peripécias do passado da carreira de Fábio Cardoso, mas sim o clube atual que defende enquanto profissional. Como o defesa central referiu nas primeiras palavras enquanto jogador do FC Porto, Bruno Alves, histórico central portista, com quem revelou ter estado à conversa antes de assinar com os dragões. Chegou a afirmar que o defesa central proveniente do CD Santa Clara é um central à Porto: “ele foi uma das primeiras pessoas com quem falei assim que surgiu a possibilidade de vir para o FC Porto.”

Anúncio Publicitário

E de facto, a meu ver, é um central cujas características encaixam perfeitamente no ADN portista: com 1,86m de altura é veloz, agressivo e é daqueles jogadores que, quando veste uma camisola, defende-a até à morte, isto é, dá tudo em campo pela equipa. Possivelmente no seu melhor momento da carreira, Fábio Cardoso encaixa perfeitamente no modelo de Sérgio Conceição que prioriza jogadores que dão tudo o que têm no decorrer do jogo.

Fábio Cardoso
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Posto isto, com a entrada de Fábio Cardoso para o plantel azul e branco, perspetiva-se a saída de um de os centrais. Com Pepe, Mbemba, Diogo Leite e Marcano, o plantel principal conta com cinco defesas, ou seja, um número elevado de jogadores para esta posição (a não ser que Sérgio Conceição perspetive uma mudança tática, passando a jogar com três defesas).

No meu ponto de vista, creio que pelo menos dois dos quatro centrais, com o qual o plantel portista conta atualmente, vão ser vendidos. Com a provável entrada do central coreano Kim Min-jae, Mbemba e Diogo Leite devem ser os principais candidatos à saída, dois centrais com bastante mercado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome