“Sérgio Conceição, o que significa esta 12.ª vitória consecutiva?”
“Significa que temos de ir à procura da 13.ª”

Foi desta maneira que terminou a última conferência de imprensa do técnico portista na última terça feira, depois de mais um brilhante resultado alcançado na Liga dos Campeões, na Turquia, o que deixa, de alguma maneira, pistas sobre a forma como no balneário azul e branco, todos se comportam como uns ‘eternos insatisfeitos’. Ora, ir, portanto, em busca de uma marca histórica, é algo que deve ser visto como um acréscimo, já que a vitória, em qualquer jogo, é o foco principal. A motivação, essa, está em alta.

João Henriques, a “besta negra”

Nos Açores mora, contudo, um adversário que vai merecer a maior atenção por parte do FC Porto. Começando pelo comando técnico é de ressalvar que João Henriques já conseguiu a proeza de travar, por duas vezes, a equipa de Sérgio Conceição, na época passada.

Na Taça da Liga, ao serviço do Leixões, o técnico arrancou um empate a zero em pleno Estádio do Dragão e mais tarde, já a orientar o Paços de Ferreira, fez os dragões saborearem pela primeira vez a derrota no campeonato. Um jogo que, de resto, motivou muitas críticas por parte de Sérgio Conceição ao agora técnico dos insulares, por considerar que este usou e abusou do anti-jogo para conseguir ser a primeira de duas equipas (a outra foi o Belenenses) a derrotar o FC Porto campeonato.

Maxi, Diogo Leite e Sérgio Oliveira jogaram de início na Turquia, mas só Danilo deve repetir a titularidade frente ao Santa Clara
Fonte: FC Porto
Anúncio Publicitário

Os açorianos subiram este ano à Primeira Liga e, a par no Nacional, estariam desde logo condenados à descida, tendo em conta a opinião generalizada dos mais variados analistas desportivos. No entanto, a caminhada do Santa Clara tem sido tudo menos sufocante e o 9.º lugar que ocupa deixa antever isso mesmo.

São neste momento 17 pontos conquistados em 12 jornadas, fruto de cinco vitórias e dois empates, com 20 golos marcados e 19 sofridos. É uma equipa que, na contabilidade geral apresenta melhores resultados fora do que em casa (três vitórias como visitantes e duas como visitado), algo que pode ser explicado com o facto de já ter recebido SC Braga e Sporting CP.

Também aí os dragões podem encontrar exemplos das dificuldades que os podem esperar. Os arsenalistas saíram de São Miguel com apenas um ponto depois de estarem a vencer 0-3.

Dragões tentam imitar leões

O Sporting conseguiu uma vitória arrancada a ferros por 1-2, depois de estar a perder e com o golo da reviravolta a ser alcançado já depois de os açorianos estarem reduzidos a dez jogadores.

Não faltam, pois, motivos de alarme para que a equipa de Sérgio Conceição, que vai entrar em campo, muito provavelmente, com o SC Braga ‘à perna’. Do outro lado estará uma formação claramente motivada e à procura de pôr fim ao ciclo incrível de 12 vitórias consecutivas dos azuis e brancos que, recorde-se, vêm de um jogo intenso e desgastante a nível físico.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários