Anterior1 de 3Próximo

fc porto cabeçalho

FC Porto e CS Marítimo realizaram hoje o seu último jogo de 2017, no que ao campeonato diz respeito, no Estádio do Dragão, a contar para a 15ª jornada da Liga NOS. À entrada para esta partida a equipa portista era segunda classificada da prova, depois de ter visto o Sporting CP vencer o Portimonense SC no sábado e subir provisoriamente ao primeiro posto, enquanto que a equipa insular era quinta classificada, condição que, qualquer que fosse o resultado desta partida, manteria até à próxima jornada, já em 2018.

Tudo a postos para o início do encontro, que se deu logo após o apito do árbitro Manuel Mota. Nos primeiros minutos a equipa da Madeira conseguiu impor dificuldades ao FC Porto na fase inicial de construção de jogo, mérito à equipa de Daniel Ramos por isso, mas tal não impediu que os azuis e brancos chegassem à primeira grande ocasião de golo, por Ricardo Pereira, à passagem do primeiro quarto de hora de jogo. Após esse lance os jogadores portistas foram-se aproximando da área adversária cada vez mais e tornaram-se mais estáveis no meio-campo maritimista.

O FC Porto estava cada vez mais pressionante e, na cobrança de um pontapé de canto chegou, com alguma naturalidade, ao primeiro golo, aos 19 minutos. Cruzamento de Alex Telles e cabeceamento exímio de Diego Reyes, de cima para baixo, como mandam as leis, não dando hipótese de defesa ao guardião Charles. Excelente execução do mexicano, que se tem vindo a afirmar no onze de Sérgio Conceição, e que aqui voltou a justificar a aposta por parte do técnico. O FC Porto voltava a estar, condicionalmente, no topo da tabela classificativa.

Mas não esteve durante muito tempo uma vez que, apenas sete minutos depois do golo portista, Fábio Pacheco marcou para o CS Marítimo, empatando o encontro. O lance começa com uma iniciativa ofensiva de Ricardo Valente, que rematou e obrigou José Sá a fazer uma grande defesa. A bola sobrou depois para Fábio China, que só teve de passar para Fábio Pacheco atirar para o golo. A bola ainda sofreu um desvio em Diego Reyes, mas estava feito o golo do CS Marítimo.

O jogo prosseguiu com o FC Porto a pressionar e a tentar repor a sua vantagem no marcador, mas não conseguia; a defesa do CS Marítimo ia conseguindo travar todas as tentativas azuis e brancas. Ao minuto 40, contrariedade para Daniel Ramos, que viu João Gamboa ser expulso por segundo amarelo, após entrada imprudente sobre Herrera, cujo livre levou muito perigo à área do CS Marítimo, através de uma cabeçada de Marcano, causando calafrios à equipa visitante.

E quando parecia que o encontro ia para o intervalo com o empate a uma bola no marcador, Brahimi decidiu com um grande passe lançar Marega em direção à baliza de Charles, e este voltou a ferir os insulares. Remate de pé esquerdo da estrela maliana do FC Porto, com o guarda-redes ainda a tocar na bola, a repor a vantagem azul e branca. Festa no Dragão com o golo do avançado e estava assim concluída a primeira parte.

Boa exibição das duas equipas no primeiro tempo, o FC Porto a conseguir chegar ao descanso a vencer, e o CS Marítimo a defender muito bem e a marcar um golo, embora tenha sofrido dois, mas castigado com a expulsão de Gamboa, situação que poderia tornar bastante complicada a segunda parte para os comandados por Daniel Ramos. Esperava-se um grande desafio para os maritimistas no segundo tempo, bem como para o FC Porto, que teria de continuar firme na procura de pelo menos mais um golo, mas estando atento a potenciais ameaças do CS Marítimo.

Brahimi desbloqueou o jogo com um grande passe para Marega Fonte: Facebook do FC Porto
Brahimi desbloqueou o jogo com um grande passe para Marega
Fonte: Facebook do FC Porto

A partida recomeçou com o FC Porto ao ataque, e aos 51 minutos, bem que poderia ter marcado mais um. Confusão na área do CS Marítimo e Marega arranjou espaço para rematar para uma grande defesa de Charles.

Era o FC Porto que continuava instalado no meio campo do Marítimo, tentando o golo, enquanto que a equipa da Madeira explorava o contra-ataque e qualquer espaço existente na defesa portista para iniciar um ataque rápido. Numa segunda parte com muito poucas oportunidades de golo, apenas aos 78 minutos surgiu a maior, e deu mesmo em golo. Novamente Marega, assistido, também novamente, por Brahimi, e mais uma vez com o pé esquerdo atirou a contar para o seu segundo golo da conta pessoal, com a bola a tocar ainda em Charles (outra vez). Marega igualou assim Aboubakar no número de golos no campeonato e ia sendo a estrela maior deste encontro.

Apito final e 3-1 no marcador. Resultado justo após uma boa primeira parte, bem disputada, e uma segunda parte onde só se viu FC Porto, fruto, em parte, da expulsão de Gamboa ainda antes do intervalo. Chega assim ao fim o ano de 2017 no campeonato, o FC Porto é primeiro classificado e termina o ano como campeão de inverno, o que não importa (quase) nada nas contas do título, e o CS Marítimo termina o ano no quinto posto. Venha 2018!

Anterior1 de 3Próximo

Comentários