eternamocidade

O FC Porto confirmou esta noite o terceiro lugar e respetiva presença no play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões ao vencer no Estádio do Dragão o Rio Ave por 3-0.

Com pouco mais de 17 500 espetadores nas bancadas do anfiteatro portista, o FC Porto apresentou Maicon, Josué e Ricardo nos lugares de Diego Reyes, Fernando e Quaresma. Na equipa de Nuno Espírito Santo, destaque para a presença de Rúben Ribeiro em detrimento de Diego Lopes. Durante os primeiros 45 minutos, a qualidade do futebol esteve longe do esperado, e por isso não foram de estranhar os muitos assobios ouvidos. Ainda assim, o FC Porto podia ter chegado ao golo em três ocasiões durante a primeira parte: primeiro foi Herrera a obrigar Ederson a uma boa defesa; logo a seguir foi a vez de Mangala, de cabeça, a fazer com que o guarda-redes mostrasse ter bons reflexos; a última grande situação para marcar por parte dos dragões foi da autoria de Ricardo, que rematou com força para defesa de Ederson. Do lado do Rio Ave, destaque para um bom remate de Tarantini que passou perto da baliza de Fabiano Freitas.

A entrada de Quintero mudou o jogo Fonte: Catarina Morais/Zerozero.pt
A entrada de Quintero mudou o jogo
Fonte: Catarina Morais/ZeroZero

Depois de uma primeira parte com pouca intensidade por parte dos dragões, tudo mudou no segundo tempo, e muito devido à entrada de Juan Quintero ao intervalo. A equipa comandada esta noite por Folha não precisou de muito tempo para chegar com perigo à baliza vila-condense e, depois do primeiro aviso num bom remate de Danilo, Jackson Martinez acabou por fazer o primeiro golo dos portistas, após uma grande penalidade cometida por Marcelo sobre o avançado colombiano. Quinze minutos mais tarde, depois de ter feito a assistência para a grande penalidade, Quintero voltou a ser decisivo, ao colocar uma bola com conta, peso e medida para Herrera, que, perante Ederson, fez aos 72 minutos o 2-0 para os portistas.

Até ao final da partida, FC Porto e Rio Ave foram repartindo oportunidades, e os azuis e brancos acabaram mesmo por fazer o terceiro da partida, num remate de Danilo que bateu em Hassan e traiu o guarda-redes visitante. Com este triunfo, o FC Porto garante matematicamente o terceiro lugar e ganha um novo ânimo para o único objetivo que lhe resta esta época, a Taça da Liga.

Anúncio Publicitário

 

A Figura

Quintero – A entrada do colombiano veio revolucionar o futebol portista, tendo contribuído para dois dos três golos do FC Porto.

O Fora-de-Jogo

Josué – O médio portista nunca conseguiu entrar da melhor forma na partida e acabou por ser substituído ao intervalo.

Comentários