Anterior1 de 3Próximo

Em noite de Halloween o FC Porto enfrentou um adversário que, à partida, era pouco assustador. No entanto, o susto ainda aconteceu. O Varzim SC deslocou-se até ao Estádio do Dragão para realizar o segundo encontro da Allianz Cup. Com uma boa lotação para uma quarta-feira à noite, os azuis e brancos venceram os poveiros por 4-2 e estão agora na liderança do grupo C, destronando o Varzim que estava em primeiro lugar até à altura.

Nuno Capucho, de volta a um lugar onde foi muito feliz, alinhou uma equipa mais consolidada e que chegou a pregar a partida no Dragão, no entanto não foi suficiente para sair da cidade do Porto com os três pontos. Sérgio Conceição decidiu fazer algumas surpresas e alinhar uma defesa totalmente renovada. Destaque para Mbemba que se estreou com a camisola do FC Porto e Chidozie que também não tinha feito qualquer jogo de dragão ao peito nesta temporada.

Nos primeiros 15 minutos do jogo o Varzim demonstrou bastante tranquilidade no jogo e chegou mesmo a ameaçar a baliza com algumas jogadas bem executadas, mas que acabaram por falhar na última fase de construção. O FC Porto tentou sempre furar a defesa poveira, mas o único remate da equipa da casa até ao momento foi de Otávio após uma combinação atacante entre André Pereira e o brasileiro.

Foi apenas ao minuto 19 que se deu a primeira situação de golo. Passe de Sérgio Oliveira para a cabeça de Otávio, assistindo para o remate de Hernâni que é imediatamente defendido por Emanuel Novo.

Já quase na meia hora de jogo, Otávio com um toque de calcanhar põe Hernâni em boa posição. O extremo deixa Stephen Payne pelo caminho e remata com força para a baliza, no entanto, Emanuel Novo diz “presente” e defende não só o primeiro remate, como a recarga.

No minuto 30, logo a seguir ao lance perigoso do FC Porto, jogada de insistência por parte do Varzim no lado direito do ataque que deu o golo da equipa da Póvoa do Varzim. Sérgio Oliveira não consegue cortar a bola eficazmente e o esférico acaba por ressaltar e para sobrar Stanley, que também domina mal a bola e Jonathan Toro com um grande remate faz o golo. A surpresa estava feita no Estádio do Dragão com o Varzim a fazer uma travessura para os adeptos do FC Porto.

A partir do golo da equipa visitante o jogo adormeceu e tornou-se um pouco confuso com vários passes errados das duas equipas. O remate de pé esquerdo de João Pedro que passou ao lado da baliza e a bola ao poste de André Pereira após uma boa jogada de Adrián López e Hernâni ainda acordou as bancadas, mas os Dragões não conseguiam chegar ao empate.

Como diz o ditado, “água mole em pedra dura tanto bate até que fura” e furou mesmo. Ao minuto 42, Sérgio Oliveira simula que remate e passa para Hernâni que recebe a bola e adianta-a para seguir para a baliza, mas Riechedly Bazoer aproveita o lance, roda e de trivela remata para as redes da baliza do Varzim.

Sérgio Conceição manda Jesús Corona a jogo na segunda parte e retira Jorge do jogo que estava tocado após uma disputa de bola na primeira parte. Hernâni passa para o lado esquerdo da defesa.

Jesús Corona mudou completamente o jogo na segunda parte
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Aos 49 minutos, após cruzamento de bola parada, Vaná sai-se à bola “em mergulho” e fica tocado após chocar contra um jogador do Varzim.

Ao minuto 53, João Pedro assiste Corona que enche o pé e envia um míssil para a baliza de Emanuel Novo. Mais uma vez, o guardião fez uma excelente defesa. No mesmo minuto, João Pedro arranca pela direita e envia a bola rasteira para a área onde está Corona que mais uma vez remata com força, mas desta vez para fora.

Ao minuto 58 dá-se a primeira substituição do Varzim. Stanley Awurum sai para dar lugar ao ponta-de-lança suplente, Haman.

Nos primeiros 20 minutos da segunda parte o FC Porto instalou-se no meio campo adversário e criou muitas mais oportunidades de golo do que talvez na primeira parte inteira. O Varzim começou a acusar o cansaço e encolhia-se cada vez mais, tentado evitar o golo dos Dragões.

Ao minuto 65, Sérgio Conceição faz a sua segunda substituição e Tiquinho Soares vai a jogo. Sai o lateral direito João Pedro, passando então Corona para o lado direito da defesa do FC Porto de forma a que a equipa da casa jogue com três avançados na frente.
Do lado do Varzim, sai o médio ofensivo Amorim e entra Baba Sow para o seu lugar.

Ao minuto 70, Otávio fura a defesa do Varzim e cai na área, até que aparece Soares e atira a bola para a bancada. Otávio fica a pedir grande penalidade, mas João Capela manda o jogo seguir.

Três minutos depois de Tiquinho Soares ameaçar o golo, Sérgio Oliveira num pontapé de canto envia a bola para a área e Soares, sem marcação nas costas, faz o segundo golo do FC Porto.

As emoções não pararam e o Varzim, dois minutos depois de sofrer golo, faz o empate.
Sérgio Oliveira não perceciona o posicionamento nem dos seus colegas, nem de Haman, e o ponta de lança aproveita o erro para fazer assim o golo, numa altura em que parecia que o Varzim já tinha desistido de qualquer processo ofensivo. Logo de seguida, Sérgio Conceição retira Bazoer do jogo e põe Óliver Torres dentro das quatro linhas.

Muita intensidade no ataque dos azuis e brancos, com Soares à procura do segundo golo, mas Emanuel Novo a fazer uma excelente intervenção e a salvar a equipa novamente. Otávio ainda insistiu e tentou a devolver a Soares, mas o guardião do Varzim defendeu com as pernas.

Jogo ao rubro no Estádio do Dragão e ao minuto 81, Stephen Payne faz autogolo com o peito. Adrián faz o cruzamento mesmo à risca para dentro da pequena área e Soares pressiona o lateral direito do Varzim fazendo mesmo com que o próprio marque na sua baliza.

Os Dragões não desistem e Otávio manda uma “bojarda” de fora de área dando a ideia de golo para as bancadas. No minuto seguinte, jogada impressionante de Jesús Corona ao trocar as voltas a dois adversários e cruzar para a cabeça de André Pereira, que faz assim o quarto golo do FC Porto. O jogo fica assim praticamente decidido.

O Varzim não baixou a guarda e Jonathan Toro, com o pé esquerdo, rematou a bola ao poste da baliza de Vaná Alves que podia ter feito muito mais neste lance.

Óliver, ao minuto 93, ainda tenta a sua sorte com um remate colocado, mas a bola passa ao lado da baliza.

O FC Porto vence assim o segundo jogo da Allianz Cup e sobe à liderança do grupo C. A exibição da primeira parte foi muito diferente da segunda e, claramente, nem tudo foi positivo no jogo dos azuis e brancos. Ainda assim, a vitória foi conseguida e o FC Porto está mais perto de passar à Final Four da Taça da Liga.

Onzes iniciais:

FC Porto: Vaná Alves, João Pedro, Chidozie, Chancel Mbemba, Jorge, Hernâni, Sérgio Oliveira (Capitão), Bazoer, Otávio, Adrián Lopez e André Pereira.

Varzim SC: Emanuel Novo, Stephen Payne, Silvério, Nélson Agra, Rui Coentrão, Estrela, Ruan Teles, Amorim, Pavlovski, Jonathan Toro e Stanley Awurum.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários