No passado domingo, o FC Porto B voltou novamente à zona de despromoção ao perder com o Leixões SC, no Estádio do Mar, por 2-0, jogo este a contar para a 32.º ronda da Segunda Liga. Para aqueles adeptos portistas que pouco ou nada acompanham o FC Porto B, lanço o desafio de voltarem atrás e verem o jogo do passado domingo frente ao Leixões SC: ao fitarmos o nosso olhar apenas para o resultado podemos tirar conclusões precipitadas sobre a equipa que, por vezes, não são reais.

Pretendo com isto referir que nem sempre o resultado traduz o que realmente foi o jogo em si, e, o FC Porto B, é um espelho disso.

Anúncio Publicitário

A título de exemplo, no confronto com o Leixões SC, os dragões dominaram o encontro do início ao fim, no entanto, era o típico jogo onde a bola não entrava dentro da baliza. O avançado brasileiro, Igor Cássio, ainda colocou a bola no fundo das redes da baliza adversária, mas o lance foi anulado após o árbitro interpretar que o avançado dos dragões fez falta sobre o defesa do Leixões SC, Brandon, decisão esta que gerou alguma polémica no seio dos adeptos portistas que não concordaram com a existência de uma falta.

O treinador do FC Porto B, António Folha, também se revelou indignado aquando da falta assinalada, alegando que “há que por a mão na consciência, o que está a acontecer não é normal”, palavras proferidas na conferência de imprensa pós-jogo.

Cada um tem a sua opinião e interpretação sobre os lances polémicos ao longo da época ou sobre a qualidade de jogo da equipa, todavia, de momento, o que realmente conta é o ponto crítico a que o FC Porto B chegou: a faltar dois jogos para o término do campeonato, os “dragões do Estádio Municipal Jorge Sampaio” encontram-se na zona de despromoção, no 17.º lugar, com 29 pontos conquistados.

Na penúltima jornada da competição, o FC Porto B recebe o atual 4.º classificado, o CD Feirense. Já na última jornada da Segunda Liga, os azuis e brancos defrontam o seu maior rival, o SL Benfica B, no Caixa Futebol Campus.

Creio então que chegou a altura de fazer uso de uma estratégia já utilizada no decorrer da época: utilizar ainda mais jogadores da equipa A, que têm poucos minutos na equipa principal, de forma a potencializar ainda mais o plantel para estes dois últimos confrontos que valem a permanência na Segunda Liga.

No entanto, percebo que, nesta fase da época, trata-se de uma escolha difícil de se fazer: após perder o título para o Sporting CP, e, após a saída de Moussa Marega, o FC Porto encontra-se a preparar, de certa forma, a próxima época ao dar mais minutos a jogadores como Evanilson, Romário Baró e Fábio Viera, (que fizeram alguns jogos na segunda equipa) utilizados no jogo contra o SC Farense.

FC Porto B
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

É certo que o FC Porto se encontra ainda a disputar o 2.º lugar da Primeira Liga com o SL Benfica, no entanto, creio que há jogadores que podem ser utilizados nestes dois últimos jogos decisivos da equipa secundária. Para além de Malang Sarr e Carraça, jogadores do plantel principal, Cláudio Ramos, Marcano, Nanu, Loum, Felipe Anderson e até o próprio Francisco Conceição, podem ser alguns dos jogadores a serem utilizados contra o CD Feirense e o SL Benfica B.

É importante ainda salientar que com esta “estratégia” não quero dizer que o plantel do FC Porto B não tem qualidade suficiente para garantir a manutenção. Pelo contrário, há jogadores que na próxima equipa podem ter oportunidades na equipa A, como é o caso de Danny Loader, Pedro Justiniano, Rodrigo Conceição e de tantos outros.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome