Com o regresso do campeonato, são muitas as expectativas para saber quais as opções de Sérgio Conceição. Com muitos jogadores da última temporada a permanecerem no plantel, os holofotes estão virados para os reforços – Cláudio Ramos, Carraça, Zaidu, Evanilson e Taremi -, com este último a ser um sério candidato à titularidade.

Na baliza, o treinador portista vai apostar no experiente Marchesín, que chegou no último ano, mas que conseguiu agarrar a vaga deixada por Iker Casillas. Sem nunca comprometer muito a equipa, dificilmente perderá o lugar, apesar de ter a forte concorrência do recém-chegado Cláudio Ramos. O guardião internacional português chegou do CD Tondela, clube que representou durante vários anos e onde demonstrou ter muito valor. Ainda assim, pelo menos inicialmente, não deverá ser opção.

Passamos para o setor defensivo – setor aliás que foi o principal responsável pelos resultados da última temporada -, apesar da chegada de Carraça e do regresso de Diogo Queirós, o treinador deverá apostar em Corona na direita, para conseguir dar profundidade ao ataque, Mbemba e Pepe no centro da defesa – uma vez que Marcano continuará de fora por lesão – e Alex Telles no lado esquerdo. Neste setor não há grande espaço para surpresas e Conceição provavelmente vai preferir jogar pelo seguro e com os jogadores que bem conhece.

Anúncio Publicitário

No meio-campo, o raciocínio será o mesmo, Danilo Pereira, Sérgio Oliveira, Uribe e Otávio podem ser escolhidos. Diante de um SC Braga organizado e coeso, vai ser preciso um meio-campo forte e com os espaços bem ocupados para conseguir conter a força ofensiva do adversário.

No setor ofensivo, Sérgio Conceição vai certamente apostar num reforço e neste caso específico tudo indica que possa ser mesmo Taremi. O jogador chegou do Rio Ave para reforçar os portistas com o estatuto de melhor avançado do campeonato e pode eventualmente formar dupla com Marega que, pelo seu poderio físico, pode conseguir progredir com facilidade no terreno e fazer boas combinações com Taremi. Com possíveis saídas de Zé Luís e Soares, esta dupla ganha ainda mais força.

Artigo revisto por Joana Mendes