Terminou mais uma frase de grupos da Liga dos Campeões, referente à temporada 2021/2021, onde o FC Porto foi o único clube a representar Portugal na mais importante competições a nível europeu de clubes.

Num período, em que os azuis e brancos vivem tempos conturbados financeiros, esta fase da prova rainha do futebol é crucial para dar uma “lufada de ar fresco”, já que os prémios monetários, consequentes de uma vitória ou de um passo em frente na competição são muito vantajosos. Algo que os dragões cumpriram com distinção, uma vez que terminaram o seu grupo no 2º lugar, só atrás do Manchester City FC, com 4 vitórias, frente aos seus opositores pelo segundo posto, ou seja, contra o Olympique Marseille e o PAE Olympiacos Piraeus.

Por conseguinte, não só os cofres da sad portista agradeceram, pois já contabilizam mais de 60 milhões de euros, ajudou Portugal a manter o 6º lugar no ranking de clubes, o que significa que há mais vagas de acesso à Liga dos Campeões e por último, o FC Porto alcançou o número de vitórias do SL Benfica na competição, o que ajuda a reforçar cada vez mais o seu estatuto a nível europeu.

Atendendo, ao panorama do futebol, há uma clara diferença das equipas da big-5 para todos os outros campeonatos, fruto da competitividade dessas mesmas provas internas, assim como o poder financeiro que os maiores clubes dessas ligas possuem. Deste modo, atualmente, o mínimo que se pode pedir a uma formação portuguesa, que participe na Liga dos Campeões, é alcançar os oitavos-finais, algo que o FC Porto cumpriu com distinção, como tem sido apanágio, já que é a 16º vez que os portistas, desde a viragem do século.

Anúncio Publicitário

Agora, é momento de assistir ao sorteio no sofá e ver qual é a fava que calha, porque os possíveis adversários são de um grau de elevada dificuldade. Só para dá a entender bem a potência dos denominados “cabeça de série”, apenas aqueles que possam calhar ao FC Porto, pertencem a esse grupo o Bayern Munique FC, Real Madrid CF, Liverpool FC, Chelsea FC,V. Dortmund, Juventus FC e Paris Saint Germain FC.

 Na verdade, as probabilidades da equipa portuguesa avançar em frente na Liga dos Campeões são muito diminutas, há que ser realistas. Só duas noites muito boas do FC Porto é que podem dar o bilhete de passagem aos quartos-finais, é preciso de realçar que os dragões são a formação com menor valor de mercado de todos os participantes, nesta fase mais avançada. Ainda assim, podemos dividir o elenco da “cabeça de série” em dois, ou seja, nas equipas extremamente proibidas e por outro lado, nos conjuntos que são mais “favoráveis”. Com isto, equipas como o Bayern Munique FC, Liverpool FC, Paris Saint Germain FC e Juventus FC são de evitar de qualquer maneira, não só pela valia coletiva, mas acima de tudo pelas individualidades que compõem os seus planteis e temos aqui dos candidatos mais sérios a vencer a competição.

No outro lado da parelha, coloca-se o Chelsea FC, B. Dortmund e Real Madrid CF. Neste âmbito, pode parecer estranho colocar aqui o colosso espanhol, mas a verdade é que a formação orientada por Zidane, desde a saída de Cristiano Ronaldo, ainda não parece ter-se encontrado verdadeiramente, oscilando entre bons e maus momentos, como a fase de grupos demonstrou, pelo que os portistas poderão vencer cara a eliminatória.

Por fim, o FC Porto já fez a sua parte e agora é momento de desfrutar da qualidade do embate que irá ter. Porém, o “ADN portista” fará com que os portistas deem o máximo e, até ao presente, sonhar ainda não paga imposto, por isso o sonho continua e em fevereiro a história continuará.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome