Podia ter sido um dia histórico, mas não foi. Nas bancadas os adeptos pediam e acreditavam que era possível o FC Porto dar a volta à eliminatória e derrotar o Liverpool FC.

A crença chegou até aos jogadores, ao relvado e, em boa verdade, os primeiros 25 minutos diante do Liverpool FC foram de um domínio avassalador. Faltou o golo. Ainda assim, e contra a corrente do jogo, os minutos passaram e o sonho ruiu com o primeiro golo dos reds, que não desperdiçam oportunidades… o resto já toda a gente sabe e não há nada a acrescentar. Acabou o jogo, acabou o sonho, mas de uma forma digna. A honrar os valores da instituição e do símbolo que os jogadores carregam ao peito.

A temporada 2018/2019 vai ficar marcada pelo percurso muito bem conseguido do FC Porto na Liga dos Campeões. Os portistas foram a equipa que conseguiu, na fase de grupos, o maior número de pontos: 16. Fruto de cinco vitórias e um empate. O Dragão foi uma fortaleza. Em cinco jogos, incluindo o das fases a eliminar, o FC Porto somou quatro vitórias. Apenas diante do Liverpool FC é que caiu. Mas de pé. Apesar do resultado expressivo.

O apoio dos adeptos foi sentido pelos jogadores dentro das quatro linhas
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Na fase de grupos, os portistas apenas perderam pontos com o Schalke 04, ao empatar a um golo, na Alemanha. A partir daí foi sempre a ganhar. Jogo atrás de jogo. Levou de vencido o Galatasaray SK, o FK Lokomotiv e o FCG Schalke 04. Com destaque para Marega que esteve de pé quente e com vontade de entrar para a história do clube. E entrou.

Na fase seguinte, nos oitavos de final, os dragões mediram forças com a AS Roma. Em Itália, a equipa de Sérgio Conceição perdeu por 2-1, mas em Portugal, venceu por 3-1, no prolongamento. Numa partida em que os adeptos, mais uma vez, fizeram a diferença.

Depois de uma eliminatória sofrida, saiu na rifa os ingleses do Liverpool FC. Na memória ainda estava bem presente a época passada, em que o FC Porto perdeu por 5-0 em casa, naquela que foi a maior derrota dos portistas em casa nas provas europeias… mas este ano a história foi outra, apesar de números idênticos.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários