Ultimamente, com alguma insistência, o nome de Fransérgio, médio do SC Braga, tem sido apontado ao FC Porto, como desejo de Sérgio Conceição, para eventual reforço da zona do meio-campo.

O atual capitão dos minhotos tem sido um dos destaques da formação arsenalista, sendo peça fundamental no esquema de Carlos Carvalhal. Porém, este interesse não tem sido muito bem recebido pela massa adepta azul e branca, em muito, devido à idade do atleta, assim como há pouca perspetiva de valorização financeira do seu passe.

Atualmente, a sua integração no plantel portista não parece de todo prioritária, face a vários motivos. Em primeiro lugar, pelo excesso de jogadores e de opções que existem para aquela posição em específica, se formos pelo modelo habitual do técnico azul e branco.

E em segundo, por sua vez, porque a sua aquisição, no meu entender, ia ser mais qualificada como uma contratação do que um reforço, quero isto dizer que não parece o tipo de jogador que conseguia entrar no FC Porto e implementar-se totalmente no 11 titular. Por outras palavras, não significa que Fransérgio não tivesse lugar no plantel, mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

Anúncio Publicitário

Apesar do médio ser um jogador intenso, que trabalha para a equipa, que oferece muito sem bola, mas que com bola também joga com critério e tem boa chegada à área, neste momento, não parece a opção mais indicada para reforçar o clube da invicta.

Além disso, temos de ter em conta o atual período financeiro do FC Porto. Tem sido evidente a falta de agressividade que a direção liderada por Pinto da Costa no ataque às contratações essenciais para elevar o nível do grupo de trabalho.

Outro ponto que falta clarificar neste suposto interesse são as contrapartidas a serem negociadas, pois os nomes de Tomás Esteves e Nanu têm sido colocados no sentido inverso da rota de negociação. Algo que poderá ir ao desagradado dos adeptos do FC Porto, pois o assunto de Tomás Esteves tem sido muito discutido em todos os pontos de conversas que interligam os torcedores azuis e brancos.

Resumidamente, no que concerne a Fransérgio, conhecendo as exigências de António Salvador, esta possível aquisição bem que podia ficar em stand-by, por todos os contornos que o negócio possa vir a conhecer.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome