Já faz algum tempo que o FC Porto não recebe uma pérola da formação na equipa principal. À exceção de Diogo Leite, que no início desta temporada assumiu a titularidade em alguns jogos, perdendo depois o lugar para Militão e Pepe e também de Bruno Costa que soma alguns minutos, o último jogador a representar o papel de “estrela” da formação foi André Silva.

Jogou, sensivelmente, durante uma época e meia na equipa principal e a sua formação desde criança passou pelo SC Salgueiros, Padroense FC e Boavista FC. Em julho de 2017, com apenas 21 anos, rumava ao AC Milan numa transferência no valor de 38 milhões de euros. André, a par de Rúben Neves, foram as duas principais pérolas da formação a sair do clube nos cinco anos.

Contudo, apesar desta seca na criação de estrelas da formação por parte do FC Porto, os últimos tempos têm sido prometedores para o clube de Jorge Nuno Pinto da Costa. Sobretudo na Youth League, competição para as camadas jovens das equipas presentes na UEFA Champions League. E o grande destaque da equipa sub-19 do FC Porto é um miúdo de 16 anos de seu nome… Fábio Silva.

Em oito jogos na prova, soma cinco golos e quatro assistências. Em todas as competições são já 31 golos em 34 jogos. A jogar num escalão acima da sua idade, Fábio Silva está cada vez mais nas bocas do mundo pela excelente época que está a fazer. A comunicação social portuguesa, inclusive, já afirma que Fábio e Romário Baró estarão na equipa principal na época 2018/2019.

Anúncio Publicitário
A equipa sub-19 do FC Porto está pela primeira vez na final da UEFA Youth League
Fonte: FC Porto

A pergunta que se impõe é – onde estava e o quais eram os números de André Silva com 16 anos? Pois bem, com a mesma idade de Fábio, André Silva também já era titular na equipa de juniores e goleador. Em 33 jogos nessa temporada, André Silva marcara 28 golos. Fábio Silva neste momento tem um saldo mais positivo com mais um jogo, mas mais três golos.

Outra questão que se impõe para quem não reconhece o mais recente craque do FC Porto é – quem é Fábio Silva e por onde passou? Fábio esteve durante cinco anos na formação portista, mas em 2015/2016 rumou ao rival SL Benfica onde jogou durante duas temporadas. Na primeira, ao serviço das águias, realizou apenas três jogos e marcou três golos. A partir daí foi sempre a somar e tornou-se num goleador nato. Chegou ao FC Porto na época passada e agora está a dar cada vez mais cartas em Portugal. Poderá o jovem jogador português triunfar no FC Porto? A nível físico não é de grande porte, mas na finalização, na técnica e agilidade supera o André Silva do passado.

André Silva tem o futuro por definir, visto que é quase certo que o Sevilla FC não acione a opção de compra que o AC Milan colocou no contrato. Regressando ao AC Milan, o português fica com pouco espaço uma vez que Krzysztof Piątek está em grande pelo clube italiano. Quanto a Fábio Silva, a cláusula de rescisão atual é de 10 milhões de euros e é relativamente acessível para os grandes da Europa. Caso renove para aumentar a cláusula ou não haja nenhuma proposta, de certeza que lutará por um lugar na equipa principal.

Veredicto: Comparando os dois com a mesma idade, Fábio Silva já promete muito mais do que André Silva prometia na altura e está mais perto de fazer história pelas camadas jovens do FC Porto do que o atual ponta-de-lança do Sevilla FC. Fábio tem mais faro para golo e mais técnica e agilidade, para além de que consegue assistir bem quando cai mais para o exterior da grande área adversária. Se tudo correr pelo melhor, Fábio Silva e o FC Porto terão um futuro risonho.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira